O início abaixo do esperado por parte do Manchester City na temporada da Premier League reforça a impressão de que cada pequena vitória deve ser valorizada no momento – e é justamente sob essa ótica que Pep Guardiola pode sair satisfeito do duelo com seu pupilo Mikel Arteta neste sábado (17). O 1 a 0 do City sobre o Arsenal não foi excelente, mas foi bom o bastante para interromper uma sequência ruim de dois tropeços.

Depois de vencer o Wolverhampton por 3 a 1 na rodada de abertura da Premier League, o City foi goleado por 5 a 2 pelo Leicester na segunda jornada e ficou no empate por 1 a 1 com o Leeds de Bielsa na terceira rodada. Duas semanas mais tarde, depois de uma pausa no calendário para a disputa da data Fifa, mais importante do que convencer era vencer, e o gol solitário de Raheem Sterling foi suficiente para indicar aos Cityzens o bom caminho para a recuperação na liga.

As duas equipes tiveram que lidar com desfalques para o encontro. O Arsenal não teve Rob Holding, que se machucou no aquecimento e deu lugar a David Luiz na equipe titular, enquanto o City não contou com Aymeric Laporte, Benjamin Mendy, Gabriel Jesus e Kevin De Bruyne, lesionados. Por outro lado, viu Agüero disputar seu primeiro jogo depois de passar quatro meses se recuperando de lesão no joelho.

Sterling jogou com a braçadeira de capitão na ausência de Fernandinho, que ficou no banco, e De Bruyne, marcando a jornada com um gol oportunista. Aos 23 minutos do primeiro tempo, pegou rebote de chute de Foden e, com o gol livre após a defesa de Bernd Leno, bateu com tranquilidade para fazer 1 a 0.

As principais chances do jogo ficaram concentradas no primeiro tempo. Aos 25 minutos, o Arsenal respondeu bem com Saka, que fez jogada individual pela esquerda, limpando a marcação e batendo forte para boa defesa de Ederson, que espalmou para escanteio. No minuto seguinte, Willian cruzou, e Pépé cabeceou com perigo, à esquerda do gol.

Orientado por Guardiola a apoiar ofensivamente mais centralizado, Cancelo deu a ponta direita a Mahrez, e o argelino faria a defesa do Arsenal suar ao longo do jogo. Aos 27 minutos, o ponta recebeu de Cancelo, deu um drible curto dentro da área e bateu forte, para defesa de Leno. No rebote, o próprio Mahrez foi travado por Gabriel Magalhães no último momento.

Aos 35, em boa troca de passes, o City teve a chance de ampliar. Cancelo tocou com Mahrez, que passou para Sterling. O inglês encontrou Agüero na área, e o argentino dominou e girou soltando para Foden, na esquerda. Dentro da área, o jovem do City viu seu ângulo de finalização se fechar, com Leno saindo bem do gol e bloqueando o chute.

Quatro minutos depois, Saka voltou a levar perigo ao time de Guardiola. Tabelou dentro da área com Aubameyang e finalizou para grande defesa de Ederson. O brasileiro voltaria a brilhar aos 41 minutos: Pépé deixou Auba na cara do gol com um toque de primeira, mas o goleiro saiu rapidamente para fechar o ângulo e defender.

No segundo tempo, o ritmo caiu bastante. O Arsenal teve oportunidades em cobranças de falta de David Luiz e Pépé, mas os dois não acertaram o alvo. Por sua vez, o City ameaçou com Mahrez, que colocou os adversários para dançar e cruzou baixo, contando com um desvio da defesa do Arsenal antes de ver a bola passar rente à trave direita de Leno, já aos 32 minutos da etapa final.

Com o 1 a 0, o City chegou à sua segunda vitória na temporada da liga inglesa, alcançou os sete pontos e subiu à 10ª colocação após quatro jogos disputados. O Arsenal, com cinco jogos, estacionou nos nove pontos e ocupa atualmente a quinta colocação, quatro pontos atrás do líder Everton.

Standings provided by SofaScore LiveScore