Fred, Robinho e Maicosuel começaram a quinta partida do Atlético Mineiro nesta Libertadores no banco de reservas. Entrariam em ação se o time precisasse, o que passou longe de acontecer. Mesmo com jogadores importantes poupados, e fora de casa, a diferença técnica ficou evidente e produziu uma goleada por 5 a 1, que deixa o Galo muito próximo de uma vaga nas oitavas de final da competição sul-americana.

LEIA MAIS: Fred resgata o Atlético Mineiro de uma noite de pouca criatividade

O clube mineiro tem 10 pontos e só seria eliminado na fase de grupos caso o Libertad vencesse seus dois jogos restantes – Godoy Cruz, fora de casa, e Sport Boys, no Paraguai -, e o Atlético fosse derrotado pelos argentinos no Independência. Ainda seria necessário reduzir um diferença de nove gols de saldo, atualmente em 7 a -2. Um empate na próxima quinta-feira entre os outros dois times do grupo leva a matemática para junto da realidade: o Galo está praticamente classificado.

O Atlético Mineiro goleou o Sport Boys, no Independência, por 5 a 2, mas chegou a estar perdendo por 2 a 1 e precisou de quatro gols de Fred no segundo tempo para construir o resultado. Desta vez, o artilheiro estava na reserva e não fez falta. A maior possibilidade de o jogo ficar complicado para os brasileiros seria se o primeiro gol demorasse a sair, gerando ansiedade e nervosismo. Depois de uma bola na trave de Otero e um quase gol de Rafael Moura, que estava impedido, Coimbra deu uma mãozinha: falhou na interceptação de um lançamento de Moura e Cazares saiu na cara do goleiro. Bateu cruzado e abriu o placar.

Como um trator, o Galo ampliou, logo na sequência, em um segundo contra-ataque. Otero roubou a bola no meio-campo e soltou com Rafael Moura, que chutou cruzado e alto para fazer 2 a 0. Com boa vantagem no placar, o Atlético Mineiro caiu de intensidade, e a partida ficou morna.  O castigo veio minutos antes do intervalo. O árbitro assinalou pênalti, em toque de mão de Leonardo Silva, e Castillo deslocou Víctor para descontar a favor da equipe boliviana.

Os visitantes voltaram dos vestiários determinados a resolverem logo a partida. Otero, um demônio, acertou mais uma vez a trave. Cazares saiu cara a cara com Arias, que realizou uma grande intervenção. Entre os 15 e os 17 minutos da segunda etapa, a vitória virou goleada: Elias pegou rebote de Rafael Moura para fazer o terceiro, e Otero marcou seu muito merecido gol em uma cobrança de falta, cujo excesso de curva enganou Arias e resultou em um frangaço do goleiro. Cazares concluiu uma tranquila vitória nos minutos finais.

O Atlético Mineiro finalmente deslanchou na Libertadores. Depois de empatar na primeira rodada, vencer o Sport Boys quase no sufoco e perder do Libertad, ganhou bem dos paraguaios no Independência e goleou os bolivianos sem dó. Com dez pontos, recebe o Godoy Cruz, em 16 de maio, mais para brigar pela primeira posição do que para se classificar às oitavas de final, o que já está praticamente garantido.