Por Leandro Stein

O Grupo D chegou à rodada final da fase principal da Liga dos Campeões praticamente definido. O Porto não poderia ser mais alcançado na liderança, enquanto o Schalke 04 havia confirmado o segundo lugar. Restava apenas a vaga na Liga Europa, com o confronto indireto entre Galatasaray e Lokomotiv Moscou pela terceira colocação. Pois isso já foi suficiente para dar emoção aos jogos. Em vantagem desde o início da jornada, os turcos asseguraram a passagem, mas só depois de correrem apuros. Perderam na Türk Telekom Arena para o Porto, em movimentado 3 a 2, respirando aliviados com a derrota do Lokomotiv por 1 a 0 na visita à Veltins Arena.

Aconteceu de tudo um pouco em Istambul. O Galatasaray começou pressionando e teve um pênalti negligenciado pela arbitragem, quando o Porto abriu o placar, logo aos 17. Alex Telles cobrou falta em direção à área e Felipe concluiu de cabeça. Já aos 42, os portistas ampliaram. Em pênalti inexistente sobre Hernâni, Moussa Marega estufou as redes. E uma penalidade também seria assinalada do outro lado, antes mesmo do intervalo. Sofiane Feghouli converteu e botou os turcos no páreo. Apesar da derrota parcial, o empate do Lokomotiv na Alemanha beneficiava os Leões.

O segundo tempo seguiu intenso. O Porto anotou o terceiro aos 12 minutos, após ótima jogada de Hernâni. E o Galatasaray reagiu, ficando a um triz do empate. Eren Derdiyok aproveitou o cruzamento de Garry Rodrigues para anotar o segundo e, um minuto depois, o árbitro apontou seu terceiro pênalti na noite. Desta vez, porém, Feghouli não foi tão feliz. Mudou o estilo da batida e carimbou o travessão de Iker Casillas. O duelo seguiu tenso até o fim, com direito a confusão entre o ex-volante portista Fernando e Marega. Embora tenham mantido a pressão, os Leões precisaram aceitar a derrota.

A sorte do Galatasaray é que o Lokomotiv não fez sua parte em Gelsenkirchen. Dependendo de sua vitória e do tropeço dos turcos, os russos sequer conseguiram balançar as redes – e finalizaram apenas oito vezes na noite, menos da metade dos anfitriões. O gol que determinou o triunfo do Schalke 04 aconteceu já nos acréscimos do segundo tempo. O goleiro Guilherme Marinato bateu roupa e Alessandro Schöpf não perdoou no rebote.

O Porto encerra uma campanha dominante no Grupo D. Que a chave fosse bem mais acessível, os portistas confirmaram o bom momento com 16 pontos, além de 15 gols marcados nas seis partidas em que atuaram. O Schalke 04, por sua vez, acumulou 11 pontos. Tem ao menos uma alegria na temporada, em que decepciona na Bundesliga. O Galatasaray, com quatro pontos, se consola com a Liga Europa – onde terá prêmios menores, mas perspectivas de avançar consideravelmente maiores que os dois classificados da chave na Champions.