Andrea Pirlo viu a Juventus golear o Novara por 5 a 0 no domingo (13) em seu primeiro jogo como técnico bianconero. Apesar do bom desempenho ofensivo no amistoso, o treinador reforçou a urgência pela chegada de um centroavante de ofício para o seu elenco, colocando pressão no clube no mercado de transferências.

Durante a partida no domingo, Pirlo utilizou Cristiano Ronaldo e Dejan Kulusevski como seus atacantes, enquanto Dybala foi desfalque, ainda se recuperando de lesão. Os dois homens de frente, no entanto, têm um perfil diferente daquele que busca o técnico. Ambos são jogadores vistos para atuar mais pelas pontas. Gonzalo Higuaín, que poderia ser este nome, está prestes a assinar com o Inter Miami, da MLS, e deixar o clube italiano.

“Preciso de um centroavante o mais rápido possível, mas ainda tem um longo caminho neste mercado de transferências, então temos tempo para isso também”, comentou Pirlo à emissora Sky Sport Italia.

Os nomes mais especulados para reforçarem a Juventus no ataque, no momento, são Luis Suárez, do Barcelona, Edin Dzeko, da Roma, e Moise Kean, do Everton. No caso deste último, vendido pela própria Juventus ao clube inglês há um ano, a tentativa da Juve seria de repatriá-lo por empréstimo. Suárez, por sua vez, viria sem custos de transferência e já teria um acordo pessoal com os italianos. Porém, as negociações seguem com o Barça, cujo treinador, Ronald Koeman, já deixou claro não contar com o uruguaio.

Enquanto não vê seu atacante chegar, Pirlo expressou seu contentamento com os nomes que já reforçaram a Juventus nesta janela. Três deles estiveram em campo contra o Novara. Kulusevski e o norte-americano Weston McKennie foram titulares, enquanto o brasileiro Arthur atuou na segunda etapa, vindo do banco.

“Foi o primeiro jogo para Kulusevski, Arthur e Weston McKennie com a camisa da Juventus. Eles jogaram com companheiros diferentes, talvez em papeis diferentes do que aqueles com que estão acostumados, mas já pareceram estar em boa forma”, avaliou Pirlo.

Por fim, o comandante falou dos testes que vem promovendo neste início de trabalho e da preparação para a estreia na Serie A, marcada para o dia 20 de setembro, contra a Sampdoria.

“Estamos tentando várias soluções táticas diferentes. No primeiro tempo (do jogo com o Novara), usamos uma defesa com quatro jogadores, enquanto no segundo foi com três. É importante ter alternativas com base nos jogadores que tenho disponíveis. Ainda temos uma semana para nos prepararmos para a Sampdoria. Este time precisa de entusiasmo para ir para uma campanha longa como essa, e teremos tempo para trabalharmos todos juntos.”