Um mês de agosto sensacional. Foi isso que a torcida do Seattle Sounders viu nesse mês que acaba hoje. Oito jogos, sete vitórias e um empate. A marca dos Rave Greens fica ainda mais surpreendente quando se vê que os resultados fizeram com que o clube ficasse em ótima situação nas três competições que disputa: MLS, US Open Cup e Concachampions.

Em campo, o mês começou no dia 3, quando o Sounders recebeu os panamenhos do San Francisco pela fase preliminar da CCL precisando vencer por dois gols de diferença para avançar aos grupos da competição continental. Alvaro Fernandez marcou para o time da casa durante os 90 minutos, o que levou o jogo para a prorrogação. Aí foi a vez de Nate Jaqua anotar um tento e selar a classificação da equipe norte-americana.

Três dias depois veio um teste complicado. Visitar o Sporting Kansas City no novo e moderno Livestrong Sporting Park. Kei Kamara marcou para os donos da casa no primeiro tempo e a vantagem permaneceu até os acréscimos da etapa complementar. Um belo trabalho do Sounders pelo canto direito do ataque resultou em dois gols e três pontos na tabela. Lamar Neagle e Mauro Rosales foram os salvadores da pátria.

O resultado mais decepcionante do mês veio no dia 13, quando o clube empatou sem gols com o Chivas USA. O Seattle até teve um pênalti a seu favor, mas Fernandez acertou a trave e perdeu a chance de abrir o placar.

No dia 16, o Sounders abriu sua participação na fase de grupos da Concachampions contra os guatemaltecos do Comunicaciones em casa. Os visitantes saíram na frente logo aos 2 minutos de jogo, mas Brad Evans empatou ainda no primeiro tempo. Quando Neagle foi expulso no segundo tempo parecia que a situação dos donos da casa pioraria, mas Mike Fucito e seu faro de gols apareceram. O graduado de Harvard marcou duas vezes e restaurou a tranquilidade no CenturyLink Field. Ainda houve tempo para que um gol contra selasse a vitória dos Rave Greens.

No retorno à MLS, mais um grande desafio. Os Rave Greens foram até o Texas enfrentar o FC Dallas, time que sempre causou muitos problemas ao clube do estado de Washington. Mas dessa vez foi diferente. Mauro Rosales fez o único gol da partida e o Sounders alcançou o 2º lugar da Conferência Oeste, que antes pertencia aos adversários daquele jogo.

A vitória mais significativa veio em território hostil. Uma semana depois do FC Dallas tornar-se o primeiro clube da MLS a vencer no México, o Seattle fez melhor ainda. Os Rave Greens foram com uma equipe mista até Monterrey e venceram o atual campeão da Concachampions por 1 a 0, gol de Alvaro Fernandez. Se o Pumas havia usado reservas e então tido uma desculpa para perder do Dallas, o Monterrey não teve o mesmo tipo de defesa. Mais um argumento mexicano caindo por terra.

No último sábado (27), veio a vitória mais fácil e arrasadora do mês. Recebendo o Columbus Crew, o Seattle goleou a equipe de Ohio por 6 a 2. Lamar Neagle, que nunca havia feito um gol no CenturyLink Field, anotou logo um hat-trick. Mauro Rosales, Mike Fucito e um gol contra deram números finais à partida.

Para fechar o mês com chave de ouro, o Seattle recebeu o FC Dallas em uma das semifinais da US Open Cup (torneio equivalente a Copa do Brasil e que dá vaga na competição continental). Tentando chegar a seu terceiro título consecutivo na competição, os Rave Greens fizeram um ótimo 1º tempo, que foi coroado com lindo gol de Fredy Montero, que andava apagado nos últimos jogos, mas apareceu no momento em que o time precisava. O gol do colombiano foi o suficiente para que o Sounders avançasse a final da copa, que será realizada no dia 4 de outubro, contra o Chicago Fire.

Difícil imaginar um mês melhor que esse para um time da MLS. Melhorando sua campanha e sua posição na liga e chegando mais perto da pós-temporada. Vencendo e bem na competição continental, além de ratificar um feito realizado por outro time. E por fim, mantendo a chance de ser o terceiro time a vencer a US Open Cup por três anos consecutivos. Tudo azul e verde em Seattle. E não é para menos.