Lionel Messi foi eleito o melhor jogador da final da Liga dos Campeões, neste sábado, em Wembley, mas fez questão de dividir os méritos com os companheiros de Barcelona.

O jogador marcou o segundo gol dos blaugranas, que levou o time à ficar à frente no placar, liderando por 2 a 1. David Villa marcou o terceiro gol, que sacramentou o título.

“Ser o homem do jogo é a coisa menos importante, porque foi incrível como nós jogamos. Nós fomos muito bem em todas as áreas”, disse o camisa 10.

“Nós ficamos muitos felizes de levantar outro troféu. Foi uma temporada difícil, mas nós mostramos quem nós somos. Nós fomos o melhor time”, afirmou.

Apesar da humildade de Messi, Xavi fez elogios rasgados ao companheiros de clube. “Ele é o número um, ele faz a diferença. Ele é simplesmente o melhor jogador do mundo”, elogiou o camisa 6, que começou a partida de ontem como capitão do Barcelona, já que Carles Puyol teve que ficar no banco por lesão.

Messi leva o terceiro título de Liga dos Campeões aos 23 anos, marcando gols nas duas final que atuou – 2009 e 2011. Em 2006, o jogador estava machucado e ficou fora da final.