O lugar de Kylian Mbappé na história ainda é impossível de se mensurar, mas já dá para ter certeza de que ele estará lá. A participação na Copa do Mundo foi definitiva ao garoto. Que não tenha sido tão constante, a atuação mágica contra a Argentina e o gol na decisão colocaram seu nome nos anais. E o momento especial com os Bleus pareceu motivar o  prodígio neste reinício com a camisa do Paris Saint-Germain. A Ligue 1 pode não oferecer muitos desafios, mas seu desempenho é devastador. E justamente num obstáculo notável, contra um Lyon que dias atrás complicava o Manchester City, o atacante destruiu. Anotou quatro gols em míseros 13 minutos, letal na goleada por 5 a 0 dentro do Parc des Princes. Uma noite de fenômeno do camisa 7.

O Lyon é um time que costuma dar trabalho ao PSG. Basta lembrar a vitória por 2 a 1 no último mês de janeiro. A história desta vez, no entanto, seria bem diferente. Não demorou para os parisienses saírem em vantagem. Aos nove minutos, Mbappé foi derrubado na área pelo goleiro Anthony Lopes. Pênalti que Neymar bateu e converteu. O Lyon tentou responder na sequência, mas na melhor oportunidade, Gianluigi Buffon espalmou falta cobrada por Memphis Depay. O duelo pegado ainda teria duas expulsões antes do intervalo. Presnel Kimpembe recebeu o vermelho direto por um carrinho perigoso – o que levou Edinson Cavani a ser substituído para que a zaga fosse recomposta. Depois, Lucas Tousart jogou fora a vantagem numérica dos Gones ao receber o segundo amarelo.

O jogo se abriu no segundo tempo e os dois times tiveram chances. Anthony Lopes e Buffon fizeram intervenções vitais, enquanto Mbappé e Maxwell Cornet chegaram a carimbar a trave num intervalo de míseros 16 segundos – na chance do Lyon, cortesia de um erro bizarro da defesa do PSG. Já aos 15 minutos, o goleiro dos Gones voltaria a frustrar o garoto, saindo em seus pés para abafar o lance. Parecia vencer o duelo. Até que o camisa 7 causasse um vendaval em campo a partir dos 16.

O primeiro de Mbappé veio graças a um ataque rápido. Neymar foi travado na área e a bola sobrou ao atacante, que finalizou no canto e a pelota bateu nas duas traves. Na comemoração, curiosamente, sinalizou um “sai, zica” que funcionou. Cinco minutos depois, seria a vez de Marquinhos cruzar para Mbappé ampliar na pequena área. Sua tripleta se completou 24, em bola enfiada por Neymar, na qual o jovem arrancou com toda a sua potência e definiu na saída do goleiro. Por fim, o quinto se concretizou aos 29, a partir de um bombardeio que apenas o prodígio estava apto a concluir. A coroação.

O mais bacana foi notar a maneira como os próprios companheiros trataram de exaltar Mbappé. Na saída de campo, demonstraram bastante carinho e o deixaram em evidência diante da torcida. É um momento de êxtase ao atacante. Neymar, de qualquer maneira, merece uma menção honrosa como coadjuvante de luxo. Foi ele o principal responsável pela criação das jogadas, bastante participativo neste sentido. Ainda assim, resta cumprimentar o camisa 7 pela noite incomparável. É a primeira vez em 45 anos que um jogador sub-20 anota quatro gols na Ligue 1.

O resultado só confirma a supremacia do PSG. São 27 pontos conquistados, com nove vitórias em nove partidas. Segundo colocado, o Lille aparece a oito pontos de distância. Os parisienses ainda contam com o melhor ataque e a melhor defesa do torneio. Já a artilharia têm Neymar e Mbappé emparelhados, cada um com oito tentos. Juntos, balançaram as redes tantas ou mais vezes que 17 dos outros 19 times da primeira divisão. Campanha massacrante que ganha nova dimensão contra um oponente do peso do Lyon. Os Gones aparecem em sexto, com 14 pontos conquistados.


Os comentários estão desativados.