Há pouco mais de um ano, Max Taylor se afastava dos treinamentos do time de base do Manchester United para iniciar o tratamento de quimioterapia para combater um câncer no testículo. Avancemos esses 12 meses, e agora o garoto de 19 anos vive sua primeira viagem com o time principal, que enfrenta o Astana, pela Liga Europa, nesta quinta-feira (28).

Taylor, que é zagueiro, teve uma boa temporada 2017/18 pelo time Sub-18 dos Red Devils, mas não pôde dar grande sequência ao desempenho. Diagnosticado com câncer, iniciou o tratamento há pouco mais de 12 meses. Foi voltar aos treinamentos apenas há dois meses, e no mês passado fez sua primeira partida pela base desde o retorno: vitória contra o Swansea no Sub-23. Pouco tempo depois, ganha um grande presente de Ole Gunnar Solskjaer.

O garoto chegou ao Manchester United em 2014, aos 14 anos, e viveu em 18 de setembro um de seus dias mais especiais desde que se juntou ao clube. À época, retornando aos treinamentos, falou ao site do United sobre o significado daquela volta.

“Sinto-me imensamente orgulhoso e feliz de voltar ao campo de treino com meus colegas e amigos. Sem o apoio valioso da minha família, dos meus companheiros de equipe e, é claro, dos enfermeiros e médicos, meu retorno aos treinamentos a essa altura não teria sido possível”, agradeceu. A resposta positiva ao tratamento foi possível graças ao diagnóstico precoce da doença.

Max Taylor durante treinamento do Manchester United (Divulgação)

Agora, certamente vive o ápice de sua curta história no futebol. Admite, também em entrevista ao site do clube, que o que vive no presente vai além do que teria imaginado lá atrás, quando começava a lutar contra o câncer.

“Na posição em que eu estava há um ano, em minhas primeiras semanas de quimioterapia, eu não teria pensado que, um ano depois, estaria viajando com o time principal. Não importa qual seja o ambiente, só de estar aqui é enorme. Desde que me lembro por gente, jogar bola e ser um jogador do time principal do Manchester United tem sido um sonho.”

A oportunidade a Taylor vem porque o Manchester United já está classificado ao mata-mata da Liga Europa. A partida contra o Astana, portanto, não tem peso nas chances da equipe permanecer ou não na competição. Com isso em mente, Solskjaer leva um grupo majoritariamente jovem ao Cazaquistão, com o goleiro Lee Grant (36) e o meia Jesse Lingard (26) como os nomes mais experientes.

Do grupo de 18 convocados pelo norueguês, 14 deles são garotos. Com média de 20 anos de idade, o grupo tem ainda dez jogadores que sequer estrearam pelo time principal, Taylor sendo, obviamente um deles.

O grupo que viajou para Astana e a idade dos atletas (em negrito, os que nunca jogaram pelo time principal)

Goleiros: Lee Grant (36), Matej Kovar (19).

Defensores: Max Taylor (19), Luke Shaw (24), Axel Tuanzebe (22), Teden Mengi (17), Di’Shon Bernard (19), Ethan Laird (18).

Meio-campistas: Dylan Levitt (19), Ethan Galbraith (18), Arnau Puigmal (18), James Garner (18), Jesse Lingard (26), Tahith Chong (19), Angel Gomes (19).

Atacantes: Largie Ramazani (19), D’Mani Bughail-Mellor (19), Mason Greenwood (18).

Nicky Butt, que lidera as categorias de base do United, viajou com Solskjaer a Astana para acompanhar alguns de seus garotos que, se depender de Taylor, deverão ter sua primeira oportunidade no time principal.

“O Ole deu uma oportunidade para vários de nós viajar com o time, e espero que alguns de nós possam jogar.”