Juan Mata é um dos veteranos do Manchester United. Contratado em 2014, vindo do Chelsea por € 44,73 milhões (em valores corrigidos pela inflação, € 47 milhões). Aos 31 anos, o jogador espanhol não é um titular absoluto da equipe dirigida por Ole Gunnar Solskjaer, mas se tornou uma figura importante no elenco. Ao menos foi o que ele contou, em entrevista ao podcast oficial do Manchester United. O camisa 8 contou que seu papel vai além do gramado e que atua também nos bastidores, ajudando outros jogadores que chegam ou que sobem da base. E confessou que sonha com a conquista da Premier League, uma taça que ainda não tem.

Formado na base do Oviedo e do Real Madrid, chegou a atuar pelo time Castilla do clube da capital antes de se transferir ao Valencia, clube onde despontou, a partir de 2007. Em 2011, foi contratado pelo Chelsea e desde então mora no Reino Unido. “Eu tenho jogado em um clube no futebol inglês por 12, 13 anos agora, então isso me dá experiência, especialmente em situações difíceis, para agir de um certo modo e dar conselhos aos jogadores jovens”, disse Mata.

“Eu acho que ele [Solskjaer] valoriza isso. Eu, como jogador, o que eu posso oferecer em campo, mas também eu tento dar o meu melhor fora de campo para os jogadores que chegam, como neste momento Bruno [Fernandes] e Odion [Ighalo] e para os jovens que vem da base, como Brandon (Williams], Chongy [Tahith Chong], Angel [Gomes] e Jimmy [Garner]”, contou ainda o jogador.

Apesar de ter jogado em dois times tradicionais na Inglaterra, Chelsea (de 2011 a 2014) e Manchester United (desde 2014), o meio-campista jamais conquistou um título de Premier League. Este é um dos poucos títulos importantes que ele não tem. Ganhou uma Copa do Rei pelo Valencia em 2007/08, uma Copa da Inglaterra (2011/12), Champions League (2011/12) e Liga Europa (2012/13) pelo Chelsea, além de uma Copa da Inglaterra (2015/16), Copa da Liga (2016/17) e Liga Europa (2016/17) pelo Manchester United. Pela seleção espanhola, conquistou a Copa do Mundo de 2010, como reserva, e a Eurocopa de 2012. É um título, porém, que ele segue sonhando em ganhar.

“Eu amaria ganhar [a Premier League] e é claro que que quero conquistar antes de parar de jogar”, disse Mata. “David De Gea sempre me diz que quando ele chegou aqui, eu acho que eles perderam a Premier League por um ponto na primeira temporada, mas na segunda eles ganharam. Ele me disse que foi incrível”, descreveu o jogador. “Tudo estava vermelho e foi inacreditável. Eu estou contando os dias para poder fazer isso”.

“Talvez eu vá jogar até os meus 50 anos se necessário, mas se eu não ganhar, também está tudo bem. Sabe, eu não sou obcecado sobre isso, seria muito bem ter ganhado quase tudo. Quando as pessoas me perguntam: ‘e se você tivesse que escolher um?’ Seria a Premier League”, revelou o jogador.

Nesta temporada, são 31 jogos, 19 deles como titular, três gols e cinco assistências, antes da paralisação pela pandemia do coronavírus. O meia renovou contrato com o Manchester United ao final da temporada passada, quando o seu vínculo se encerrava. Seu contrato atual vai até o dia 30 de junho de 2021 e há uma opção de extensão do contrato, se o clube assim quiser.