A primeira fase da Série C viveu sua rodada decisiva neste final de semana. A maioria dos classificados aos mata-matas já tinha sido conhecida nas semanas anteriores, assim como alguns dos rebaixamentos haviam sido previamente consumados. No entanto, ainda rolou um resto de emoção para as últimas definições e para a determinação dos cruzamentos nas quartas de final. Cabe lembrar que a próxima etapa da Terceirona já é a do acesso. Quem sobreviver aos próximos confrontos poderá comemorar a promoção à segunda divisão nacional em 2019.

No Grupo A, o Náutico terminou como destaque. Não foi tão bem no início da campanha, mas pegou embalo e terminou na primeira colocação da chave que reúne os clubes da porção norte do país. Na rodada final, o empate por 1 a 1 contra o Remo valeu para assegurar o topo, um ponto acima do Atlético Acreano – este, fazendo o caminho contrário, deixando a desejar nas últimas semanas. Ao menos, ambos terão o direito de decidir em casa. O Santa Cruz também ganhou consistência e terminou na terceira colocação, graças ao triunfo sobre o rebaixado Salgueiro. Por fim, o Botafogo da Paraíba completou o G-4. com o empate contra a Juazeirense servindo para manter a distância sobre o Confiança.

Já no Grupo B, Botafogo de Ribeirão Preto e Operário Ferroviário almejavam a primeira colocação, com os paulistas se dando melhor. O empate com o Tombense ajudou o Pantera, que superou o Fantasma no saldo de gols, depois que os paranaenses perderam para o Luverdense. Os tricolores terminaram ainda com a melhor campanha desta Série C, 35 pontos somados e 16 gols de saldo, donos do segundo melhor ataque e da segunda melhor defesa. Em terceiro, o Cuiabá seguiu em frente mesmo depois da vitória do Bragantino, que já tinha a quarta colocação em suas mãos antes do início da rodada.

E na parte inferior das tabelas, a melancolia no Grupo A ficou para Salgueiro e Juazeirense, com os baianos deixando escapar a chance de salvação neste final de semana. Com a derrota do ABC, uma vitória sobre o Botafogo em João Pessoa bastaria, mas ela não aconteceu. Já no Grupo B, enquanto o Joinville fez uma campanha melancólica para acumular seu terceiro rebaixamento em quatro temporadas, com míseros 14 pontos, o Tupi foi quem pagou o preço neste sábado. O clube de Juiz de Fora foi goleado pelo Ypiranga em Erechim, por 5 a 1. Os próprios gaúchos se salvaram com isso, assim como o Volta Redonda, à frente dos mineiros no saldo de gols, após o empate por 0 a 0 contra o Joinville.

Por aquilo que aconteceu na fase de classificação, talvez o Grupo B esteja um passo à frente, considerando o aproveitamento superior de seus representantes. Contudo, exceção feita à vantagem de poder decidir em casa, o histórico não conta muito nas quartas de final. As chances de acesso estão completamente abertas. O Náutico encara o Bragantino, dois times com passagens recentes pela Série B. O Santa Cruz tenta fazer o mesmo contra o Operário Ferroviário, que subiu da Série D em 2017. Botafogo de Ribeirão e Botafogo da Paraíba fazem duelo de tradicionais que não aparecem na Segundona há mais de década. Já Atlético Acreano e Cuiabá tentarão garantir a representação de seus estados uma divisão acima. Abaixo, a tabela de jogos feita pela CBF:


Os comentários estão desativados.