Um dos melhores jogadores da Juventus nos últimos anos é Claudio Marchisio. O meio-campista é completo, tecnicamente tem muitas qualidades e é inteligente jogando. Na última temporada, ficou ausente durante muito tempo por lesão, o que prejudicou não só a ele, mas o time. Não que o setor estivesse carente. Sami Khedira e Miralem Pjanic foram ótimos, mas a opção de Marchisio daria mais armas a Massimiliano Allegri ao longo da temporada. E o camisa 8 parece estar de volta, e muito bem. Foi o que mostrou na partida contra o Paris Saint-Germain, nesta quarta-feira, pela International Champions Cup, nos Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM: Bernardeschi dá um passo importante na carreira e se coloca como a grande aposta da Juve

“Ao longo dos últimos dois anos, eu tive que dedicar muito tempo em me recuperar da lesão no joelho que eu não pude aproveitar as minhas férias”, afirmou Marchisio, em uma entrevista realizada pela Juventus TV, nos Estados Unidos. “Desta vez, porém, eu tive um ótimo verão e quando as férias terminaram, eu disse a mim mesmo que eu estava pronto para a nova temporada”, disse o jogador, mais animado.

Em abril de 2016, o meio-campista rompeu os ligamentos cruzados do joelho e passou as férias em tratamento. Foram seis meses de recuperação até, finalmente, poder retornar. Só voltou em outubro de 2016. Voltou a ter problema em janeiro, ficando afastado por 11 dias e perdendo três jogos.  Terminou a temporada ainda sem estar no seu melhor, fisicamente falando.

Ao ver os minutos que atuou na temporada 2015/17, fica claro que Marchisio estava longe da sua melhor forma após a lesão. Foram 28 partidas disputadas, mas só em 11 delas ele atuou os 90 minutos em campo. Ficou também muito longe de ser o jogador de movimentação no meio, como se acostumou a ser nos seus melhores momentos – sendo adiantado até como um atacante em alguns momentos, ou um meia atrás do centroavante.

Com Marchisio, a Juventus ganha um jogador que pode ajudar muito na transição para o ataque, dando velocidade à bola para chegar com qualidade – e velocidade – a Paulo Dybala e aos novos contratados pelas pontas, Douglas Costa e Federico Bernardeschi. Ele pode também formar um trio de meio-campo em alguns momentos, ao lado de Khedira e Pjanic. Pode, mais possivelmente, substituir um deles.

Com Marchisio, Allegri ganha uma ótima opção tática para o meio-campo, podendo ser uma peça fundamental à saída de bola. O próprio técnico já definiu bem o que Machisio pode agregar ao time. “Em termos de posicionamento e inteligência tática, ele é muito valioso ao time”, declarou o treinador após a volta de Marchisio ao time, em outubro.

A Juventus contratou bem no mercado, trazendo dois pontas muito bons com Douglas Costa e Bernardeschi. Perdeu Leonardo Bonucci, um pilar da sua sempre muito elogiada defesa. É uma perda considerável que pesa muito contra a Velha Senhora. Com a volta de Marchisio e o meio-campista estando fisicamente bem, ganha um pilar em outro setor. É um jogador que pode ser fundamental para a Juventus brigar para continuar no topo da Itália e voltar a estar entre os melhores da Europa.

No amistoso contra a Juventus, Marchisio foi absolutamente decisivo. Fez dois gols e teve grande atuação para levar a Juventus à vitória por 3 a 2 sobre o Paris Saint-Germain. Algo que é, sem dúvida, animador para os torcedores.