Diego Armando Maradona é um dos maiores jogadores da história do futebol e o maior ídolo argentino de todos os tempos. É frequente, portanto, que o maior jogador argentino do momento – e discutivelmente o melhor do mundo -, Lionel Messi, seja frequentemente comparado a ele quando se fala no seu lugar na história. Um ponto é muito lembrado neste debate: o título da Copa do Mundo. Para Maradona, mesmo que Messi não vença a Copa ele será lembrado.

LEIA TAMBÉM: A alegria de uma torcida, o orgulho de uma região: 30 anos do scudetto inédito do Napoli

“Eu não lembro de ver Messi jogar mal. Mesmo que Messi não ganhe uma Copa do Mundo, ele será lembrado na história do futebol”, disse o craque. “Leo não pode ganhar uma Copa sozinho. Mesmo que ele não ganhe a Copa, nós ainda lembraremos dele”, analisou El Pibe.

Messi esteve na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, ainda como um garoto de 19 anos. Foi reserva, mas marcou o seu primeiro gol na goleada contra a então seleção da Sérvia e Montenegro. Foi o seu primeiro em Mundiais. Naquela Copa, a Argentina acabaria derrotada de forma dramática pela Alemanha, nos pênaltis, nas quartas de final, em um jogo que poderia ter vencido no tempo regulamentar.

Em 2010, foi comandado justamente por Maradona, em um time mal armado que, mesmo assim, chegou às quartas de final e acabou varrido pela Alemanha. Em 2014, Messi foi o principal jogador da Argentina na campanha que levou a albiceleste à final, quando acabou derrotada pela Alemanha, novamente, na prorrogação. Em 2018, Messi pode ter outra chance. Pode, porque a Argentina precisa primeiro garantir a classificação e, neste momento, é apenas a quinta colocada.

Maradona também falou sobre Cristiano Ronaldo. O momento que o português vive é magnífico: acabou de ser bicampeão da Champions League pelo Real Madrid, sendo decisivo, depois de um 2016 que conseguiu levar o título da Eurocopa por Portugal – justamente o que falta a Messi, um título pela seleção. E El Pibe fez um grande elogio ao português.

“Cristiano é um animal”, afirmou Maradona, em entrevista ao canal argentina TyC Sports. “Eu queria que ele fosse argentino. Mas eu ainda prefiro Messi. Ele está desfrutando jogar futebol e passa pelos adversários com facilidade”, disse o campeão mundial de 1986. Seria um grande duelo ver Portugal, de Cristiano Ronaldo, e Argentina, de Messi, se enfrentando na Rússia. Quem sabe no mata-mata, se os dois estiverem por lá – afinal, os portugueses também não estão garantidos e podem ter que passar pela repescagem.