A primeira Copa do Mundo sem a Itália desde 1958 machuca os italianos, que assistem pela TV sem ter a Azzurra para torcerem. Bom, não que tenham feito grandes coisas desde o título em 2006. Em 2010 e em 2014, a Itália caiu ainda na primeira fase, fazendo um papelão nos dois torneios. Apesar da ausência italiana, o técnico da seleção do país, Roberto Mancini, disse que não ficou impressionado pelo que viu na Copa e que apenas um time é melhor que a Itália: o Brasil.

LEIA TAMBÉM: Roberto Mancini é uma opção segura e tem tamanho e competência para reconstruir a Itália

“Analisando pelos jogos que eu assisti até agora e tirando o Brasil, eu não vi nenhuma seleção melhor que nós”, afirmou o treinador ao Canale 5. “Sempre que encontro italianos, eles dizem que poderíamos nos manter na Rússia, e vendo os times que estão lá, eu concordo. É decepcionante assistir a uma Copa do Mundo sem a Itália”, disse ainda o treinador.

A Itália perdeu a vaga na Copa para a Suécia na repescagem, depois de uma derrota em Estocolmo por 1 a 0 e um empate por 0 a 0 em Milão. Os suecos fazem uma ótima Copa, do ponto de vista do resultado, com a classificação às quartas de final depois da vitória sobre a Suíça. “Ainda assim, nem tudo é negativo, como muitos disseram. Não se classificar foi devastador, mas os jogadores que temos são jovens e bons”, afirmou ainda Mancini. “Nós temos entusiasmo pela seleção e todo mundo tem que remar na mesma direção”, continuou o técnico.

“Eu encontrei um grupo de jogadores com muita vontade. Eu espero que eles joguem regularmente, assim eles podem crescer muito de agora até o prazo de dois anos. Nós temos que tentar nos classificar para a Eurocopa e construir um time que possa mirar na vitória. Depois disso, nós iremos pensar na próxima Copa do Mundo”, disse Mancini.

De Rossi está disponível para a Azzurra

Outro assunto comentado por Mancini foi a disponibilidade de Daniele De Rossi, meio-campista da Roma de 34 anos (que completa 35 anos no dia 24 de julho). O jogador estava no grupo da Itália que disputou as Eliminatórias da Copa, inclusive no jogo decisivo contra a Suécia, quando estava no banco e se revoltou com o então técnico Giampiero Ventura por não colocar Lorenzo Insigne em campo. A expectativa era que ele tivesse se aposentado da Azzurra, mas segundo Mancini, não é o que aconteceu.

Com 117 jogos pela Itália e um dos remanescentes do título da Copa de 2006 ainda na ativa, De Rossi pode voltar a ser convocado, segundo o treinador. “Daniele se colocou à disposição para voltar à Azzurra”, afirmou o treinador à Mediaset. “Nós temos que nos classificar para a Eurocopa 2020 e isso significa jogadores experientes junto com os jovens, já que eles certamente podem ser muito importantes”, continuou. “Eu acho que todos os jogadores na Serie A, mesmo os mais experientes, estão prontos para jogar pela Itália”.

Nas últimas convocações, Mancini usou um elenco bastante jovem. Os mais experientes foram o goleiro Salvatore Sirigu, do Torino, Domenico Criscito, do Zenit, e Leonardo Bonucci, do Milan, ambos com 31 anos. Entre os experientes que se especulou que não atuariam mais pela Azzurra estão o zagueiro Giorgio Chiellini, de 33 anos, mas sobre ele Mancini não comentou. Seja como for, o elenco italiano parece bastante rejuvenescido para o próximo ciclo.


Os comentários estão desativados.