Mancini: “Se Balotelli fumar e fizer gols sempre, tudo certo”

Treinador negou problemas com o atacante italiano e comentou razões sobre a ausência do jogador nas últimas partidas

Roberto Mancini reiterou que não teve problemas recentes com Mario Balotelli, apesar dos rumores da imprensa inglesa. O treinador do Manchester City explicou os motivos que mantiveram o atacante fora da equipe nos últimos jogos, depois de se recuperar de uma cirurgia nos olhos, e afastou a possibilidade de que o vício pelo fumo tenha sido razão para o afastamento.

“Não é meu problema. Se Mario quiser fumar, o problema dele. Se ele quiser minha opinião, é melhor que pare. Entretanto, se ele fumar 10 cigarros por dia e marcar dois gols em todos os jogos, não há problemas”, disse Mancini.

“Mario estava chateado, é normal. Eu não acho que um atleta que não joga pode ser feliz. Porém, temos cinco partidas em 20 dias, o que exigirá muito do elenco. É melhor quando um jogador importante, como Milner ou Balotelli, esteja no banco. Se você quer avançar em todas as competições, é importante que os jogadores entendam essa situação”, finalizou.

Pela Premier League, Balotelli foi titular apenas na estreia do Man City no torneio, saindo outras duas vezes do banco de reservas. Já no meio de semana, pela Liga dos Campeões, o italiano sequer foi relacionado para o confronto com o Real Madrid, acompanhando o jogo das arquibancadas do Santiago Bernabéu.