O atacante Sebastian Giovinco, de 31 anos e que atua no Toronto, foi convocado de volta à seleção italiana pelo técnico Roberto Mancini. A Itália joga contra Ucrânia e Polônia pela Liga das Nações e o treinador decidir usar uma estratégia similar à última convocação, chamando mais jogadores do que é comum, 28. Além de Giovinco, o que chama a atenção é a ausência de Mario Balotelli, que foi muito elogiado pelo treinador quando foi convocado nas suas primeiras listas.

LEIA TAMBÉM: Buffon: “Verrati é o único talento de verdade do futebol italiano”

Giovinco é uma das estrelas da MLS e jogou 23 partidas pela seleção italiana, com um gol marcado – curiosamente, no Brasil, durante a Copa das Confederações de 2013. O jogador, porém, não era convocado para a seleção desde 2015, ano em que se transferiu para o Toronto, da MLS. Tanto Antonio Conte quanto Giampiero Ventura decidiram não contar com o jogador, por considerar a liga norte-americana de um nível técnico mais baixo. No Toronto, Giovinco fez 139 jogos e marcou impressionantes 82 gols.

Será uma novidade assim como Gianluca Caprari, da Sampdoria, que recebeu a sua primeira convocação na carreira. Aos 25 anos, o jogador formado pela Roma jogou também no Pescara antes de chegar à Sampdoria em 2017. Já atuou por seleções de base da Itália. Joga como atacante pelos lados do campo, usualmente.

Balotelli fica fora depois de já ter sido cortado do time que enfrentou Portugal, no último jogo da Itália, em setembro. O atacante do Nice foi convocado por Mancini para enfrentar a Polônia, mas a atuação fraca tecnicamente, combinado com o resultado sem gols, gerou muitas críticas a ele.

“Isso acontece quando você joga mal”, afirmou Mancini. “Quando você joga bem, você é muito elogiado e se você não joga bem, você é muito criticado e é parte de ser um jogador de futebol. Todo mundo vê o jogo que querem, e, francamente, não estou preocupado”, afirmou ainda o treinador italiano.

A Itália jogará contra a Ucrânia em amistoso no dia 10 de outubro. Depois, joga contra a Polônia pela Liga das Nações no dia 14 de outubro.

Veja os convocados:

Goleiros: Alessio Cragno (Cagliari), Gianluigi Donnarumma (Milan), Mattia Perin (Juventus), Salvatore Sirigu (Torino);

Defensores: Francesco Acerbi (Lazio), Cristiano Biraghi (Fiorentina), Leonardo Bonucci (Juventus), Giorgio Chiellini (Juventus), Domenico Criscito (Genoa), Danilo D’Ambrosio (Inter), Emerson Palmieri (Chelsea-ING), Alessandro Florenzi (Roma), Alessio Romagnoli (Milan);

Meio-campistas: Nicolo Barella (Cagliari), Federico Bernardeschi (Juventus), Giacomo Bonaventura (Milan), Roberto Gagliardini (Inter), Jorginho (Chelsea-ING), Lorenzo Pellegrini (Roma), Marco Verratti (Paris Saint-Germain-FRA);

Atacantes: Domenico Berardi (Sassuolo), Gianluca Caprari (Sampdoria), Federico Chiesa (Fiorentina), Patrick Cutrone (Milan), Sebastian Giovinco (Toronto-CAN), Ciro Immobile (Lazio), Lorenzo Insigne (Napoli), Simone Zaza (Torino)