A marca do trabalho de Roberto Mancini à frente da seleção italiana é a sua política de integrar jovens à equipe principal. A coragem do treinador foi premiada, neste sábado, com a vitória por 2 a 0 sobre a Finlândia, dando início à caminhada das Eliminatórias da Eurocopa, com gols de dois representantes dessa estratégia: Moise Kean e Nicolò Barrella.

LEIA MAIS: Bernardeschi: “Precisamos de mais experiência, mas a Itália está no caminho certo”

Kean, promessa de 19 anos da Juventus, e Barella, 22, do Cagliari, são apenas alguns exemplos de jogadores que ganham suas primeiras chances pelo time nacional sob o comando de Mancini. Zaniolo, 19, um dos destaques da Roma na temporada, fez a sua estreia contra a Finlândia. 

A Itália fez boas partidas na Liga das Nações, mas teve dificuldades para colocar a bola na casinha. A última vez que marcou dois gols no mesmo jogo havia sido em maio do ano passado, em amistoso contra a Arábia Saudita. Desde então, foram oito jogos fazendo apenas um ou nenhum tento. 

Com Verratti e Jorginho no meio-campo, a Itália consegue manter uma posse de bola e criar oportunidades. O problema tem sido convertê-las. Foi assim, também, contra a Finlândia. Depois de Barella abrir o placar, aos sete minutos, os tetracampeões tiveram um alto volume de jogo e desperdiçaram chances, até Kean completar o passe de Immobile e matar a partida, aos 29 minutos do segundo tempo. 

Depois de ficar fora da Copa do Mundo, a Itália começa bem a campanha para garantir vaga na próxima Eurocopa. Além da Finlândia, a companhia dos italianos no grupo tem Grécia, Bósnia, Armênia, Finlândia e Liechtenstein.