A tabela da Premier League, bagunçada por outros compromissos, tem visto um revezamento de líderes nas últimas semanas. Depois de o Liverpool voltar a ponta, com a vitória sobre o Tottenham, no último domingo, o Manchester City, líder de fato do Campeonato Inglês, reassumiu as rédeas da briga pelo título com uma vitória tranquila por 2 a 0 sobre o Cardiff.

Com o mesmo número de partidas disputadas, os azuis de Manchester têm 80 pontos, um a mais que os vermelhos de Liverpool, que enfrentam o Southampton, na sexta-feira, para novamente tentar colocar pressão no adversário, que tem compromisso com o Brighton, pela Copa da Inglaterra, no sábado.

Como na rodada anterior, contra o Fulham, o Manchester City resolveu rapidamente a parada, abrindo o placar, logo aos seis minutos. Aymeric Laporte achou De Bruyne, dentro da área. Quase sem ângulo, o meia belga surpreendeu o goleiro Etheridge, que esperava um cruzamento, e fez o primeiro gol dos donos da casa.

De Bruyne reclamou de Gabriel Jesus em um contra-ataque que o brasileiro decidiu finalizar, em vez de devolver para o meio da área, mas o substituto de Agüero redimiu-se ajeitando de peito para Leroy Sané ampliar para 2 a 0, com um bonito chute cruzado e rasteiro.

Etheridge ganhou a chance de chamar a atenção de clubes da Premier League que precisam de um goleiro, caso o Cardiff seja mesmo rebaixado, ao defender uma série de finalizações perigosas no segundo tempo. A primeira foi em um chute à queima-roupa de Phil Foden, pela primeira vez titular de um jogo da elite inglesa, em bom passe de Fernandinho.

Entre os 15 e os 20 minutos, foi um verdadeiro bombardeio do Manchester City. Etheridge defendeu dois chutes de Mahrez e uma cabeçada perigosa de Laporte. Foden acertou a trave e exigiu outra intervenção do goleirão.

Mas o placar não se mexeu mais. O Cardiff está em situação complicada na briga contra o rebaixamento, a cinco pontos do Burnley, primeiro time fora da zona, e agora com o mesmo número de jogos. E o City emendou a sétima vitória seguida pela Premier League, mais forte do que nunca na luta para conquistar os quatro títulos da temporada.