A 20ª rodada do Campeonato Brasileiro complicou a briga do Corinthians pelo título. Não só porque o time de Tite perdeu o confronto direto com o Botafogo, mas por causa das vitórias de Grêmio e Cruzeiro, fora de casa. A diferença para o líder subiu para 13 pontos.

A cada rodada parece mais provável que o título ficará entre os quatro primeiros colocados. Mesmo sem jogar muita coisa, o time mineiro ganhou de virada do Goiás, no Serra Dourada, e tem 43 pontos, quatro a mais que o Botafogo. O Grêmio, com 37, e o Atlético Paranaense, com 35, completam esse grupo.

O São Paulo aumentou as esperanças de fugir do rebaixamento com o retorno de Muricy Ramalho e a vitória sobre a Ponte Preta, no Morumbi, mas o Fluminense não embala. O empate com o Furacão colocou o atual campeão a uma posição da zona de rebaixados.

Vamos aos destaques da rodada, então?

O artilheiro dos gols bonitos

Ok, talvez ainda seja prematuro transportar a alcunha de Dodô para o garoto Hyuri, mas o substituto de Vitinho fez mais um golaço. Depois daquela entortada na zaga do Coritiba semana passada, encobriu o goleiro Cássio com muita categoria para fazer o gol da vitória do Botafogo contra o Corinthians. O time do técnico Tite teve um milhão de desfalques, é verdade, mas cedeu várias chances no Maracanã. Nem todas foram tão bem aproveitadas quanto essa.

Com pinta de campeão

Dessas coisas da vida, um jogador vendido pelo Corinthians e que ultimamente cairia muito bem no time paulista brilhou para o líder Cruzeiro. Willian marcou os dois gols da virada contra o Goiás no Serra Dourada. Foi a sexta vitória seguida dos mineiros no campeonato e a primeira derrota dos goianos em casa. Você já ouviu o clichê que vem a seguir, certo? Para ser campeão, precisa ganhar mesmo nos dias em que as coisas não estão dando muito certo, e o Cruzeiro fez isso.

Na base do trabalho

A torcida compareceu ao Morumbi para ver o retorno de Muricy Ramalho e saiu, talvez não satisfeita, mas pelo menos com esperanças renovadas de fugir do rebaixamento. Houve mais vontade, gol decisivo de Luis Fabiano e boa produção de Paulo Henrique Ganso. Tudo que é necessário para ficar na primeira divisão, mas foi a 12ª derrota da Ponte Preta em 19 rodadas, então vamos com calma. Até porque Muricy não teve tempo de mudar muita coisa. A defesa teve três zagueiros, com Rodrigo Caio transformando-se em meia quando o São Paulo tinha a bola. Caramelo entrou na lateral direita e foi bem.

O dono do time

Andrés D’Alessandro nunca foi muito constante no Internacional, mas faz um espetacular Campeonato Brasileiro. Marcou oito gols e deu cinco assistências em 19 partidas. Balançou a rede duas vezes no empate contra o Vitória, por 2 a 2. Apesar da canhota afiada do argentino, o time de Dunga não deslancha. Continua fora da zona de classificados para a Libertadores e longe do título.

D'Alessandro participou de 13 gols em 19 partidas pelo Internacional
D’Alessandro participou de 13 gols em 19 partidas pelo Internacional
Todo mundo odeia o Náutico

Ninguém dá uma chance para o Náutico, que está cada vez mais próximo se fazer um Campeonato Brasileiro pior que o do América de Natal de 2007. A Arena Pernambuco novamente não foi trunfo e o Grêmio se sentiu em casa. Hernán Barcos marcou, de pênalti, chegou a sete gols e parece que a praga dos palmeirenses finalmente foi embora. Nove pontos em 19 rodadas? Logo mais, o Náutico também vai embora da primeira divisão.

Jogador de seleção

Jô não deve fazer 15 embaixadinhas, mas como está marcando gol. Quatro em dois dias: um em Portugal, na terça-feira, três no Coritiba. Tem como dizer que não merece jogar na seleção brasileira? Como está tudo muito embolado na parte inferior da tabela, o Atlético Mineiro pulou sete posições com a vitória por 3 a 0, mas tem apenas três pontos de vantagem para a zona do rebaixamento.

Ao som de grilos

Com apenas 20 mil pessoas – 16 mil pagantes – em um estádio grande como o Maracanã, quase dá para ouvir a bola batendo na placa de publicidade. Os preços altos dos ingressos vão afastando a torcida dos times cariocas, e Hernane a desconfiança da torcida do Flamengo. O Brocador aproveitou que Marcelo Moreno estava com a seleção boliviana, foi titular e marcou o gol que fez o seu clube subir cinco posições no campeonato. Mano já começa a pensar em mudar de centroavante.

Ruim para os dois

O Atlético Paranaense chegou a ser o vice-líder, mas empatou duas vezes seguidas e está em quarto. Mesmo assim, não perde há 13 rodadas. Éderson não para de marcar gols, fez o seu 13º contra o Fluminense e lidera com folga a tabela de artilharia. Empatar com um dos melhores times fora de casa é bom? Seria, mas o Flu ficou a uma posição da zona de rebaixamento. Então, não foi.

Se há Obina, há esperança

Obina estava lá, dentro da área, aos 40 minutos do segundo tempo, para cabecear a bola que deu o empate para o Bahia contra o Criciúma e evitou que o time baiano chegasse a quatro derrotas seguidas. Não foi o resultado dos sonhos para nenhum dos dois times, que têm os mesmos 24 pontos e estão a apenas dois da zona de rebaixamento. Perigoso.

Foi quase, vai?

O jogo entre Portuguesa e Vasco acabou com os bolinhos de bacalhau do Canindé, mas não com a estadia do clube paulista na zona de rebaixamento. Já são 17 rodadas entre as equipes que vão disputar a Série B no ano que vem, apesar da vitória por 2 a 0. A Lusa briga, isso não se pode negar, mas ainda não está sendo suficiente.