O roteiro do jogo já estava pronto. A Juventus tinha uma vantagem de 2 a 0 sobre o Porto, depois de uma vitória em Portugal. Um time italiano com uma vantagem de dois gols jogando em casa parece uma situação ideal. Então, o que se viu no Juventus Stadium foi só a confirmação da classificação cantada no jogo de ida. A vitória veio, 1 a 0, mas isso é o que há de menos importante. O mais importante é que a Juventus é um time muito forte, defensivamente um dos mais seguros do mundo e será páreo duro contra qualquer adversário.

LEIA TAMBÉM: O torcedor que vai se lamentar para sempre por ter deixado o Camp Nou aos 38 do segundo tempo

A Juventus é um time que se defende muito bem, provavelmente melhor do que qualquer outro. Diante do Porto, é claro que a missão era bem mais simples. Mesmo assim, negou seguidamente oportunidades ao time português. Tiquinho Soares, por exemplo, teve uma chance clara no segundo tempo, depois de ganhar uma dividida com Benatia. Nas poucas chances que o time português teve, o espaço curto não permitiu finalizações perfeitas.

A classificação acabou vindo de forma muito tranquila. O time bianconero trabalhou a bola quando teve posse e só dava opção ao Porto de usar contra-ataques. Foram poucos momentos de emoção na partida. O time do técnico Massimiliano Allegri foi dono da partida o tempo todo.

O mérito defensivo da Juventus é muito mais de funcionamento coletivo do que por formação tática. Allegri tem jogado em um 4-2-3-1, sendo que na linha de três ofensiva, Mandzukic, um centroavante de ofício, joga aberto pelo lado esquerdo. Paulo Dybala vem jogando muita bola e sendo um jogador que pode levar o time ao alto nível. Higuaín é um matador e Cuadrado é um jogador dos mais eficientes pelo lado do campo. Iss sem falar nos meio-campistas Khedira e Marchisio, que formam uma dupla excelente. Nas laterais, os brasileiros Daniel Alves e Alex Sandro vão muito bem, obrigado. E zagueiros não faltam há muito tempo, mesmo com a ausência de Leonardo Bonucci, punido por questões disciplinares.

Com o modo como o time vem jogando, tem tudo para brigar inclusive com os maiores favoritos ao título. Nas casas de apostas, a Juventus é a quarta mais cotada ao título, atrás de Barcelona, Bayern de Munique e Real Madrid, nesta ordem. Considerando que sobraram oito times, a chance de enfrentar um deles é muito grande. E neste momento, a Juventus parece pronta a disputar ferozmente, como fez em 2014/15, ao chegar à final.

Curiosamente, Buffon declarou depois da partida que o time que ele mais teme não é nenhum dos favoritos. “O único time que eu gostaria de evitar no sorteio é o Leicester. Nós temos tudo para perder contra eles”, declarou o goleiro à italiana Mediaset. Contra o Leicester, a Juventus seria amplamente favorita e teria contra si um adversário que não tem nada a perder. Franco-atirador, empolgado e que vai jogar a bola para a Juventus e deixar os italianos se virarem.

Seja como for, a Juventus se coloca como um time dos mais fortes. A ver como será nas quartas de final da Champions League. Os jogos prometem.