Para o bem e para o mal, Gareth Bale foi o nome da vitória do Tottenham sobre o Liverpool nesta quarta-feira. O galês participou dos dois tentos dos Spurs no triunfo por 2 a 1, como descontou para os Reds com um gol contra. Ao menos o resultado positivo prevaleceu em White Hart Lane, levando os londrinos à quinta colocação na Premier League, com 23 pontos. Os Reds, que não perdiam desde setembro na competição, caem para 12º.

O Spurs abriram vantagem no primeiro tempo graças à inspiração de Bale nos minutos iniciais. O galês fez grande jogada no primeiro gol da equipe, arrancando pela esquerda e rolando para Aaron Lennon mandar para as redes. Pouco depois, o próprio meia marcaria o seu, em cobrança de falta que desviou na barreira e tirou Pepe Reina do lance. Os Reds tentaram a recuperação na sequência, liderados por Luis Suárez, sem sucesso.

Na volta para o segundo tempo, os Spurs se mantiveram no controle das ações ofensivas. O Liverpool só voltaria a se aproximar da meta de Hugo Lloris aos 20 minutos e não demorou a diminuir, em trapalhada que acabou com gol contra de Bale, em bola que bateu em seu rosto. Os Reds sairiam em busca do empate no tempo restante, mas não conseguiram marcar novamente.

Everton e Arsenal ficam no empate

Prejudicados pela vitória do Tottenham, Everton e Arsenal morreram abraçados em Goodison Park. Os Gunners abriram o placar nos primeiros segundos, mas sucumbiram à pressão dos Toffees, que arrancaram o empate por 1 a 1. A equipe de Liverpool aparece em sexto, com 22 pontos, um a mais que os londrinos.

O Arsenal precisou de pouco mais de um minuto para abrir o marcador. Theo Walcott partiu em velocidade, tabelou com Aaron Ramsey e seu chute encobriu Tim Howard, depois de desviar na marcação. Depois do susto, o Everton passou a controlar as ações ofensivas e empatou aos 28, em erro na saída de bola que Marouane Fellaini não perdoou. E a virada poderia ter acontecido, não fosse gol perdido por Nikica Jelavic.

Na volta do intervalo, os Toffees continuaram partindo para cima e pararam na boa sequência de defesas de Wojciech Szczesny. O Arsenal demoraria um pouco para voltar ao jogo, ameaçando com Olivier Giroud e Santi Cazorla. No fim, o ritmo da partida caiu, mantendo a igualdade até o apito final.

Blues de volta ao terceiro lugar

O Chelsea retomou a terceira colocação na Premier League, mas não foi desta vez que Rafa Benítez conquistou sua primeira vitória, com o clube aumentando para seis jogos o jejum na EPL. Em dérbi dois tempos distintos, os Blues ficaram no 0 a 0 com o Fulham e chegam aos 26 pontos, ultrapassando o West Brom no saldo de gols. Já os Cottagers caem para 11º.

Rafael Benítez promoveu as entradas de Oriol Romeu e Ryan Bertrand entre os titulares, mas, assim como já tinha acontecido contra o Man City, o Chelsea apresentou pouca criatividade no primeiro tempo. Fernando Torres deu a única finalização para o gol dos Blues, para fácil defesa de Mark Schwarzer.

O jogo passou a ficar movimentado apenas no segundo tempo, com o Fulham criando as oportunidades mais contundentes, com Petr Cech aparecendo bem para salvar. Os Blues só passariam a exercer mais pressão quando Juan Mata, ovacionado pela torcida, foi para o jogo. Contudo, apesar da superioridade nos minutos finais, o desespero pesou mais que a eficiência.

West Brom perde força, mas segue no Top Four

Acomodado pela badalação, o West Brom caiu para quarto ao perder para o Swansea por 3 a 1 no Liberty Stadium. Os Swans anotaram três gols em 39 minutos, uma vez com Michu e outras duas com Wayne Routledge. Romelu Lukaku descontou para os Baggies ainda no primeiro tempo. Os galeses sobem para oitavo com o triunfo.

Confira os resultados da 14ª rodada da Premier League:

Terça-feira, 27/nov
Sunderland 0x0 Queens Park Rangers
Aston Villa 1×0 Reading

Quarta-feira, 28/nov
Southampton 1×1 Norwich
Stoke City 2×1 Newcastle
Swansea 3×1 West Brom
Tottenham 2×1 Liverpool
Chelsea 0x0 Fulham
Everton 1×1 Arsenal
Manchester United 1×0 West Ham
Wigan 0x2 Manchester City