A fábrica de talentos do Lyon segue a todo vapor, e, neste sábado (4), a mais nova de suas promessas justificou as altas expectativas depositadas em seu futebol. Aos 16 anos e 140 dias, Rayan Cherki se tornou o jogador mais jovem a marcar um gol em competições oficiais pelos lyonnais. O tento do meia ofensivo fechou a goleada por 7 a 0 da equipe de Rudi Garcia sobre o Bourg-en-Bresse, da terceira divisão, pela Copa da França.

O Bourg-en-Bresse se profissionalizou apenas em 2015 e, atualmente na terceira divisão francesa, não esperava exatamente surpreender o Lyon. Ainda assim, chegou a jogar de igual para igual com o gigante francês em um momento do primeiro tempo. Mas os lyonnais logo trataram de deixar isso para trás e, se aproveitando de erros individuais dos donos da casa, construíram uma vitória significativa no Estádio Marcel-Verchère.

Moussa Dembélé, com dois gols e uma assistência, foi o principal destaque individual do Lyon. Martin Terrier, Maxwell Cornet, Houssem Aouar e Maxence Caqueret também marcaram, assim como Cherki. Caqueret, meia defensivo de 19 anos, foi outro a fazer seu primeiro gol como profissional pela equipe.

O gol de Rayan Cherki

Ainda assim, Cherki ganha os holofotes adicionais aqui por todos os olhares que atrai não só no Lyon, mas em toda a França. O garoto estreou como profissional há pouco mais de dois meses, no empate em 0 a 0 contra o Dijon, pela Ligue 1. Agora, com seu gol, quebrou uma marca que datava de 1984, quando Laurent Sevcenko deixou seu primeiro tento aos 16 anos e 289 dias de idade.

Descrito por seus técnicos da base do Lyon, ao qual se juntou com apenas sete anos de idade, como alguém com mentalidade de vencedor, Cherki é o nome mais celebrado do futebol de base cheio de talentos da França. Driblador e basicamente ambidestro, o garoto tem como melhor posicionamento a área por trás do centroavante, flutuando pelo ataque, mas sabe muito bem chegar à área – como mostrou em seu gol neste sábado.

Depois de erro na saída de bola do Bourg-en-Bresse, Cherki apareceu na área, cara a cara com o goleiro Callamand, e encobriu com categoria o adversário para escrever seu nome da história do Lyon.

Quem acompanha futebol de base já exalta a qualidade de Cherki há um bom tempo, vendo seu sucesso uma questão de “quando” e não de “se”. O garoto decidiu então adiantar um sua chegada às manchetes.