A temporada da Premier League conta com uma disputa interessante pelo topo da tabela. Os cinco primeiros colocados começaram a campanha em ritmo muito forte. Porém, Manchester City e Liverpool dão um passo à frente na corrida, com os Citizens tentando se desgarrar. Nesta terça-feira, abrindo a 15ª rodada, os celestes tiveram um compromisso difícil ao visitar o Watford em Vicarage Road. Martelaram os Hornets e, apesar dos apuros no final, conquistaram o triunfo por 2 a 1. Resultado que vale para exaltar Riyad Mahrez, em crescente desde que chegou ao clube, e que permite ao City abrir provisoriamente cinco pontos de vantagem na liderança.

Contra um adversário que fez um bom início de campanha, mas caiu nas rodadas recentes, o Manchester City tinha mais atitude. Pep Guardiola aproveitou sua rotação e deu um descanso a jogadores importantes. Assim, contou com a trinca composta por Leroy Sané, Gabriel Jesus e Riyad Mahrez para acelerar o jogo no ataque. Ia dando certo, mesmo sem tanta qualidade na troca de passes. Os visitantes dominavam as chances de gol e paravam em uma série de defesaças de Ben Foster. Já do outro lado, Ederson trabalhava menos, mas também fez intervenções vitais, com direito a um milagre diante de Troy Deeney. Isso até que o primeiro gol saísse, aos 41. Jogada de Mahrez pela direita, cruzando para Sané completar de peito e finalmente vencer o goleiro adversário.

Mahrez, aliás, dava um ímpeto a mais ao City. O argelino participava bastante do jogo, se movimentando e dando muitas opções ao ataque a partir do lado direito – onde tinha a companhia de Bernardo Silva. Mais do que isso, deslumbrava por suas jogadas de efeito, com dribles para abrir a defesa do Watford. Atitude que continuaria no segundo tempo, quando os Citizens não demoraram a ampliar. Aos seis minutos, Gabriel Jesus (outro que se saiu bem na noite) fez grande jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola atravessou a área e, com a meta aberta, o Mahrez estufou as redes. Prêmio a quem não é dono da posição, mas contribui bastante aos números ofensivos. Nos últimos sete jogos como titular, o ponta anotou quatro gols e serviu seis assistências.

O Manchester City teve chances para fazer o terceiro, mas perdoou. Jesus errou ao tentar encobrir Foster e o goleiro operou outro milagre diante de Mahrez. A situação não era cômoda o suficiente aos celestes para evitar a pressão nos minutos finais. O Watford descontou aos 40, em lance confuso na área, em que Abdoulaye Doucouré insistiu bastante até anotar. Quem mais incomodou neste momento foi Gerard Deulofeu, criando um carnaval pelo lado direito do ataque. Faltou apenas um pouco mais de capricho aos Hornets nas finalizações, sem que Ederson fosse tão desafiado novamente.

O Manchester City chega aos 41 pontos na Premier League, contra 36 do Liverpool, que visita o Burnley nesta quarta-feira. Já são 10 pontos em relação ao Chelsea, terceiro colocado, e 18 sobre o Bournemouth em sexto. Além da invencibilidade intacta, já são sete vitórias seguidas no campeonato. O futebol eficiente dos Citizens se mantém, mesmo não causando o impacto da novidade visto na temporada passada. E agora com mais opções no elenco, como o próprio Mahrez fez questão de ressaltar. Os confrontos diretos terão peso enorme para tentar conter os celestes. Por isso mesmo, a próxima rodada será crucial, com a visita ao Chelsea em Stamford Bridge.