Dolors Sala Carrió, mãe de Pep Guardiola, morreu nesta segunda-feira, aos 82 anos, após contrair a COVID-19, confirmou o Manchester City, em uma nota no seu site oficial. Ela está entre as 13 mil fatalidades causadas pela pandemia de coronavírus na Espanha, segundo país do mundo com mais mortes e casos confirmados.

“Todo mundo associado ao clube envia simpatia do fundo do coração neste momento perturbador a Pep, sua família e todos seus amigos”, afirmou o clube em que o catalão trabalha desde 2016 e o qual ele transformou em um dos melhores do mundo. Dolors morava em Manresa, ao norte de Barcelona.

Rivais de Guardiola e do Manchester City, Real Madrid e Manchester United também emitiram mensagens de solidariedade. “Todos no Manchester United estão triste com essa terrível notícia. Enviamos condolências de coração a Pep e à sua família”, escreveram os Red Devils, no Twitter.

“O Real Madrid está profundamente triste pela morte de Dolors Sala Carrió, mãe de Pep Guardiola. Nosso clube deseja enviar suas condolências à família e aos seus entes queridos”, afirmou o time espanhol com o qual Guardiola travou duras batalhas quando treinava o Barça.

Segundo a universidade americana John Hopkins, a Espanha tem 135.032 casos confirmados, atrás apenas dos EUA (337.971) e 13 mil mortes, menos somente do que a Itália (15.887). Sua população, porém, é menor do que de ambos.