Dez anos depois de deixar o Estádio Gerland, com um enorme legado e protagonista do mais vitorioso capítulo da história do Lyon, Juninho Pernambucano voltou a pisar em solo lyonnais como membro do clube, desta vez no relativamente novo Estádio Groupama, como diretor esportivo. A recepção ao ídolo foi à altura do que o ex-jogador fez no centro-leste da França. Antes do jogo, os torcedores estenderam um belo bandeirão ao craque. Tão bonito quanto o espetáculo a Juninho foi o resultado dentro de campo: goleada por 6 a 0 sobre o Angers.

Após a estreia com vitória de 3 a 0 contra o Monaco, fora de casa, a impressão prévia é de que o duelo seria muito mais duro contra o Angers, mais estabelecido que os monegascos e vindo de uma vitória contundente por 3 a 1 sobre o Bordeaux, na rodada inicial. Rapidamente, o Lyon tratou de dissipar as preocupações. Aos 11 minutos, Houssem Aouar abria o placar. No intervalo de jogo, o Lyon já fazia 3 a 0.

Aouar, por sinal, teve um jogo de redenção. Depois de uma Euro Sub-21 frustrante e de uma estreia de temporada apagada no 3 a 0 sobre o Monaco, liderou o recital no Parque Olympique Lyonnais. Autor do gol inicial, serviu duas vezes a Memphis Depay em seus dois gols no jogo.

O holandês é outro dos que merecem destaque individual. Se na rodada passada contou com a sorte e o frango de Lecomte para fazer seu gol, aqui conseguiu seu segundo e terceiro tentos no campeonato com bastante mérito. Anotou o 3 a 0 antes do intervalo ao colocar a bola entre as pernas de Ludovic Butelle e, no segundo tempo, fez o quarto dos Gones após passe espetacular de Aouar por cobertura. Depay completou sua atuação com uma bela jogada individual para que o brasileiro Jean Lucas fizesse o 6 a 0.

Dembélé, Memphis e Aouar, os destaques do Lyon (Divulgação)

O jogador, de apenas 21 anos, recém-contratado do Flamengo, mas que atuava emprestado ao Santos, entrou na vaga de outro brasileiro, Thiago Mendes. Apenas três minutos depois de pisar no gramado, em seu primeiro chute, fechou a goleada, aos 27 do segundo tempo.

Confiável como sempre, Moussa Dembélé fez os outros dois gols da partida, aos 36 do primeiro tempo e aos 20 do segundo. Com os tentos, junta-se a Depay na artilharia da Ligue 1, com três gols nas duas rodadas iniciais.

Os sinais são positivos ao Lyon de Sylvinho. Se na temporada passada, com o criticado Bruno Génésio, a equipe entretia, mas sofria defensivamente, até aqui tem sido mais segura. Joga com paciência com a bola e ataca ferozmente em cima do erro adversário, como evidenciado nos gols desta sexta-feira.

Se, além da contribuição em campo na década passada, Juninho tiver encontrado mesmo um técnico que dê consistência à equipe, o inimaginável acontecerá: o ex-camisa 8 aumentará ainda mais sua idolatria na França.