Arrigo Sacchi, diretor de futebol do Real Madrid, revelou em entrevista ao diário espanhol As que a saída de Luís Figo do clube só aconteceu por vontade do técnico Vanderlei Luxemburgo.

“Foi uma decisão do treinador, respeitada com muito desgosto pelo presidente [Florentino Pérez]”, afirmou o italiano. “Ainda assim, acredito que a relação entre o Real e Figo foi boa e continuará boa. O tempo há de confirmar isso. Ele jogou aqui por cinco anos e teve êxitos, o que nos permite compreender o que aconteceu.”

Na mesma entrevista, Sacchi aprovou a chegada de mais brasileiros ao elenco dos merengues também como forma de ajudar Luxemburgo. “É melhor ter quatro brasileiros no time do que quatro de outro país. Lá no Parma tinha cinco.”

Sobre a possível saída de Michael Owen, o cartola preferiu apenas exaltar seu ‘profissionalismo’, mas deixou escapar a seguinte frase: “Espero que ele fique.”