Não era um desastre, mas, até os 35 minutos do segundo tempo, a Holanda ainda não havia saído do 0 a 0 contra a Irlanda do Norte. Quando Josh Magennis marcou a favor dos visitantes, continuava não sendo um desastre, mas já passaria a ser vexame uma derrota para os britânicos em Roterdã, onde não perde desde 2000. Líder do ataque laranja, Memphis Depay conseguiu o empate e, nos acréscimos, Luuk de Jong apareceu como um centroavante para tirar a seleção holandesa do sufoco – e Depay ainda fechou o placar: 3 a 1.

O gol teve um gostinho especial para De Jong porque, no fim de semana, ele passou por uma das piores experiências para um centroavante. Desperdiçou diversas chances para o Sevilla e teve que assistir ao seu time ser goleado por um Barcelona muito mais clínico, por 4 a 0. Ele entrou na vaga de Babel, a 12 minutos do fim, e marcou o gol como o centroavante que é: um pouco grosso, mas com presença de área e muito esperto.

A dinâmica do jogo foi homogênea. A Holanda ficou com a bola o tempo todo, tentando furar o ferrolho norte-irlandês, sem grande sucesso. O primeiro tempo foi pavoroso, com apenas uma finalização certa – uma cabeçada fraca de Wijnaldum. No outro lado, o visitante também não ameaçava. Deu dois chutes a gol no total, um para fora, um no alvo. O problema é que o chute no alvo foi a cabeçada de Magennis que abriu o placar, após cruzamento de Kyle Lafferty, em jogada que teve pixotadas de De Ligt e de Blind na construção.

Não demorou muito para Depay empatar. Recebeu o passe rasteiro da esquerda, dominou e colocou a bola nas redes com o bico da chuteira. O empate reconstruído era interessante à Irlanda do Norte e meramente decepcionante à Holanda, mas De Jong estava com fome. Depay cruzou da esquerda, o atacante tentou bater de primeira, mas pegou mal demais. A bola subiu, mas se manteve em campo, caindo próxima à linha de meta. De Jong acompanhou a jogada e conseguiu concluí-la antes da defesa chegar.

Depay entrou pela esquerda e bateu colocado para fazer o terceiro, colocando a Holanda empatada em tudo com a Alemanha nas duas primeiras posições: 12 pontos, 17 gols a favor, seis contra. A Irlanda do Norte começou a campanha com quatro vitórias, mas enfrentando duas vezes Belarus e Estônia. Quando chegaram os confrontos contra as grandes, chegaram também os choques de realidade.

.

.

Classificações Sofascore Resultados