A campanha que levou o Granada à primeira divisão do Campeonato Espanhol teve como um dos pontos fortes o estádio Los Cármenes. Em casa, foram apenas duas derrotas, para Sporting Gijón e Deportivo La Coruña. Em La Liga, fora apenas um jogo nas quatro primeiras rodadas, uma derrota para o Sevilla, mas, neste sábado, a força como mandante voltou a entrar em campo para derrotar o Barcelona, por 2 a 0.

O resultado significa que, pelo menos até o próximo domingo, quando Sevilla, Real Madrid e Athletic entram em campo, o líder do Campeonato Espanhol será o Granada. Muito provável que seja apenas temporariamente, mas, para um clube que acabou de voltar à elite, é bom o bastante para uma noite feliz na Andaluzia, especialmente pela primeira colocação ter chegado por meio de uma vitória contra o Barcelona.

E nem foi tão difícil quanto poderia (ou deveria?) ter sido. No primeiro minuto, o goleiro Rui Silva fez o lançamento, e Junior Firpo errou feio, permitindo que Roberto Soldado ficasse com a bola. Ele lançou Antonio Puertas, e Firpo ainda se estatelou no chão no meio do caminho. O cruzamento de Puertas desviou em Piqué e encobriu Ter Stegen. Ramon Azeez apareceu para conferir em cima da linha.

Em outros tempos, isso não seria um problema para o Barcelona. Seria um jogo inteiro de pressão para virar a partida. E realmente os catalães ficaram com a bola durante 74% do tempo, mas conseguiram criar muito pouco. Antes do intervalo, apenas dois chutes bloqueados de Suárez, após erro de Yangel Herrera na saída de bola na sequência de cobrança de falta.

Messi retornou ao Campeonato Espanhol no intervalo, na vaga de Carlos Pérez, e Ernesto Valverde teve em campo o seu tridente teoricamente ideal, com o argentino ao lado de Suárez e Griezmann. Mesmo assim, o panorama não foi muito diferente e quem marcou o segundo gol da partida foi o Granada. Arturo Vidal tocou a bola com a mão dentro da área, e Vadillo converteu.

Já para o fim do jogo, Messi conseguiu uma tabela dentro da área e chutou rasteiro, em cima de Rui Silva. Não seria um lance particularmente excepcional, ainda mais para os padrões do argentino, mas foi o primeiro e único chute a gol que o Barcelona deu em 90 minutos tentando virar uma partida contra o Granada. Número que, por si só, não explica tudo, mas não é bom sinal.

O Barcelona não ganha um jogo como visitante desde abril, quando fez 2 a 0 contra o Alavés. São agora quatro derrotas e três empates e, com exceção do Liverpool na semifinal da Champions League e o Borussia Dortmund na última terça-feira, os adversários não foram os mais poderosos: Celta de Vigo, Eibar, Athletic Bilbao e Osasuna. E agora o Granada. Considerando também a final da Copa do Rei contra o Valencia, no Benito Villamarín, o Barça não vence há oito jogos longe do Camp Nou, pior sequência desde 2001.

.

.

Classificações Sofascore Resultados