A primeira vitória do São Paulo na Copa Libertadores só veio com muito custo. Pouco criativo contra um adversário bem fechado na defesa, o Tricolor saiu perdendo para o The Strongest e só com muito suor, em um lampejo, é que arrancou a virada por 2 a 1. Uma atuação longe de empolgar os 31 mil torcedores presentes no Morumbi, mas que ao menos serviu para aliviar as cobranças sobre o clube neste início de campanha na competição continental.

Dominando as ações durante os primeiros minutos, o São Paulo já tinha dificuldades para se aproximar do gol do Strongest. Os bolivianos conseguiam ocupar bem os espaços e deixavam os chutes de fora da área como principal alternativa dos tricolores. Na melhor chance, Rogério Ceni cobrou falta no canto e o goleiro Daniel Vaca foi buscar.

O Strongest, por sua vez, se movimentava bastante no ataque e explorava os flancos, incomodando o São Paulo. O gol que abriu o placar veio aos 21 minutos, em jogada ensaiada após escanteio. Ernesto Cristaldo desviou na primeira trave e Marcos Barrera completou. A falta de comunicação na defesa adversária também contribuiu para o bom momento dos visitantes. Tolói fez desarme salvador, Barrera furou ótima oportunidade na área e Alejandro Chumacero desperdiçou contra-ataque no qual os bolivianos estavam em maioria.

Somente no fim do primeiro tempo é que o São Paulo demonstrou um pouco mais de interesse em busca do empate. Primeiro, Luís Fabiano arrancou pelo meio e perdeu chance clara, ao tentar encobrir o goleiro. Já a igualdade foi assegurada por Osvaldo, aproveitando rebote de chute de Luís Fabiano.

Durante o segundo tempo, o Strongest se manteve com uma postura mais cautelosa. Os visitantes se fechavam ainda mais na defesa e tentavam aproveitar os contragolpes. Enquanto isso, o São Paulo continuava girando a bola sem muita produtividade. As escassas boas jogadas vinham pela direita e, na sequência de uma delas, Jadson chegou a acertar o travessão.

Com a aproximação do fim do jogo, Ney Franco mandou o Tricolor ao ataque. Ganso substituiu Denílson, enquanto Cañete entrou no lugar do apagado Aloísio. Funcionou. No único lance criado pela dupla, aos 35, os são-paulinos marcaram o gol da vitória. Cañete deu ótima enfiada e Ganso rolou para Luís Fabiano estufar as redes. No fim, os bolivianos ainda tentaram sair para o jogo, mas foram pouco efetivos.

Com o resultado, o São Paulo se iguala ao Strongest na segunda colocação do Grupo 3, ambos com três pontos. A liderança é do Atlético Mineiro, com duas vitórias, enquanto o Arsenal não pontuou. Na próxima rodada, os paulistas recebem os argentinos, enquanto os bolivianos visitam os mineiros.