Em um jogo disputado, Tottenham e Arsenal ficaram no empate por 1 a 1 em Wembley. O jogo teve emoções até o fim. O jogo teve dois pênaltis discutíveis, sendo o último deles marcado no final do jogo. Foi Hugo Lloris quem se tornou protagonista ao defender e manter o empate, que poderia ser pior. Nenhum dos dois times atuou particularmente bem e falhas individuais acabaram sendo decisivas no jogo. Individualmente, os jogadores também não brilharam. Chamou a atenção a falta de capacidade de finalizar do Tottenham, mesmo com Kane em campo. Foram 10 chutes, mas apenas três deles acertaram o alvo. O Arsenal, com nove chutes, acertou quatro no alvo.

LEIA TAMBÉM: Completaram-se 20 anos da última vez que um clube da Premier League escalou 11 ingleses

Aos 15 minutos, o Arsenal encaixou um contra-ataque, graças a uma falha da defesa. O Tottenham estava no ataque, o Arsenal retomou a bola e tentou lançamento longo. Davinson Sánchez tentou o corte e errou, cabeceando para o chão e a bola sobrou para Alexandre Lacazette. O francês lançou Ramsey. Aaron Ramsey recebeu nas costas da defesa, saiu na cara do gol, driblou Lloris e tocou para o gol vazio.

O Tottenham ameaçou em uma cobrança de falta. Eriksen cobrou falta para a área e Harry Kane tocou de cabeça para o fundo da rede, mas estava impedido e o auxiliar marcou, corretamente.

O final do primeiro tempo teve dois milagres de Leno. Primeiro, aos 43 minutos, Kane deixou Eriksen na cara do gol e o dinamarquês fez uma defesa espetacular, cara a cara com o jogador do Tottenham. No rebote, Sissoko bateu de primeiro e o goleiro foi muito ágil para reagir rápido e desviar para escanteio.

Logo no início do segundo tempo, o Arsenal desperdiçou uma chance clara de gol. Lacazette trabalhou como pivô e tabelou em uma bola na esquerda antes de receber a bola com espaço para finalizar, mas chutou mal e mandou fora. Ele deixou o campo logo depois para a entrada de Pierre-Emerick Aubameyang.

No segundo tempo, o técnico Mauricio Pochettino tentou ser mais ofensivo. Aos 14 minutos, tirou o volante VCvictor Wanyama e colocou Erik Lamela. Recuou assim Christian Eeriksen, que estava no ataque, para o meio-campo. As chances, porém, não eram tão numerosas. O gol veio, porém. Aos 28 minutos, cobrança de falta para dentro da área, onde estava Harry Kane. Ele foi empurrado, na visão da arbitragem, que marcou o pênalti. Na cobrança, Kane teve precisão para empatar o jogo: 1 a 1.

Precisando do gol, o Tottenham teve mais um centroavante em campo quando Mauricio Pochettino tirou Son Seung-Min e colocou Fernando Llorente, aos 34 minutos. As dificuldades ofensivas do Tottenham seguiam. O time rondava a área do Arsenal, sem conseguir entrar e criar, de fato, perigo. O Arsenal tinha chances em contra-ataques.

O Arsenal teve uma chance claríssima para marcar o gol da vitória já aos 45 minutos do segundo tempo. Pierre-Emerick Aubameyang foi lançado nas costas da defesa e Davinson Sánchez fez carga nas costas do atacante, na visão do árbitro. Foi o próprio Aubameyang que cobrou, no canto direito do goleiro Lloris. A batida não foi boa, ao contrário da defesa do goleiro francês, que impediu o gol.

No final, o volante Lucas Torreira ainda foi expulso, aos 49, depois de uma entrada violenta em cima de Danny Rose. Recebeu o cartão vermelho direto, com justiça. Ele tinha entrado no intervalo no lugar de Matteo Guendouzi.

Curiosamente, foi o primeiro empate do Arsenal na Premier League na temporada. O time tem agora 20 vitórias, oito derrotas e um empate nos seus 29 jogos. O empate também esquenta a disputa por vagas na Champions League. Os Spurs têm 61 pontos, o Arsenal tem 57 e o Manchester United, que ainda joga, tem 55. O Chelsea, que vem em seguida e tem apenas 27 jogos, tem 53 pontos.