Antes do dérbi, Liverpool e Everton tinham problemas na defesa a serem corrigidos, e a partida prometia muitos gols. No entanto, a falta de criatividade das duas equipes e a disposição defensiva dos Toffees deixaram o jogo pouco ativo ofensivamente. Gerrard até encontrou um gol de falta, que ia definindo o triunfo dos Reds, mas a persistência do Everton compensou no fim, e Jagielka deu uma de atacante para marcar o golaço que fechou em 1 a 1 o clássico de poucas emoções.

VEJA TAMBÉM: Esse garotinho tem um ótimo motivo para idolatrar Jonjo Shelvey

O Liverpool foi melhor nos primeiros 25 minutos do duelo, constantemente no ataque, mesmo sem criar oportunidades claras. Sterling era o mais perigoso do pouco movimentado ataque dos Reds, que sente bastante a ausência de Sturridge. Balotelli aparece vez ou outra tentando algo, mas mais uma vez ficou relativamente isolado lá na frente. Já o Everton, até os 20 minutos, praticamente não avançava, mas isso começou a mudar, e o meio de campo dos Toffees começou a tomar para o time o controle das ações. Porém, nenhuma delas era realmente incisiva. Os dois times haviam começado a temporada com problemas defensivos, e a solução do Everton foi povoar o setor de meio central, adicionando Besic para uma trinca de volantes ao lado de James McCarthy e Gareth Barry. A consequência disso foi pouca proposta de jogo do lado dos comandados de Roberto Martínez. A lesão de Mirallas criou ainda mais um problema ofensivo para o Everton, já aos 31 da primeira etapa, e McGeady entrou em seu lugar.

Apesar da pouca ação no ataque, os Toffees estavam confortáveis com o que conseguiam. Depois de levar 13 gols em cinco partidas, seis delas só contra o Chelsea, conseguir evitar o gol do Liverpool e sair do Anfield com um empate era um ótimo resultado. Isso fez com que não houvesse tanta motivação para o lado azul da cidade se lançar ao ataque. O gol de Gerrard na metade do segundo tempo, de falta, no entanto, forçou a equipe a mudar sua postura.

A mudança de mentalidade na partida se fez difícil para o Everton. Não é simples sair de um jogo de quase nenhuma criatividade para um estilo mais ofensivo, tendo o tempo contado para buscar o empate. O Liverpool, porém, fez questão de dar aquela contribuída e se recolheu na defesa, atraindo o oponente. Eventualmente, mais pelo acaso que por uma consequência tática, os Toffees chegaram ao empate, com um golaço de Jagielka. De fora da área, o zagueiro acertou um belo chute no ângulo de Mignolet, já aos 46 minutos da etapa final, para definir o jogo em 1 a 1.

O lance que deu ponto final a tudo é bastante simbólico para a partida. Na falta de alguém que definisse na frente, o Everton contou com um defensor para marcar um golaço atípico e salvá-lo de mais uma derrota. Nenhuma das equipes empolgou, e o dérbi, que poderia servir de combustível para um dos lados, nada fez senão reforçar o mau momento de ambos.

Destaque do jogo

Steven Gerrard fez muito bem seu papel de capitão e maestro do meio de campo do Liverpool. Tocou constantemente na bola, teve um alto índice de acerto dos passes – 91% – e ainda marcou o gol que, por pouco, poderia ter definido a vitória no clássico.

Momento-chave

Nos minutos finais o Liverpool recuou e acabou chamando o Everton, que buscava o empate e já tinha inclusive promovido a entrade de Eto’o no lugar do volante Besic. E o empate veio. Aos 46 do segundo tempo, Jagielka pegou sobra de cobrança de escanteio e marcou um golaço para definir o empate no fim.

Os gols

20’/2T – GOL DO LIVERPOOL! Gerrard bate falta colocada, quase no meio do gol, e Howard vai mal na bola, tocando nela com a mão esquerda, mas sem evitar o gol de bola parada do capitão dos Reds!

46’/2T – GOL DO EVERTON! Jagielka pega sobra de bola na intermediária e acerta um chutaço no ângulo esquerdo superior de Mignolet para empatar a partida com um lindo gol.

Curiosidade

De seus últimos 18 gols na Premier League, o tento de Gerrard que deu a vitória ao Liverpool foi o 17º de bola parada do capitão.

Escalações iniciais

Liverpool Everton Campinho

Ficha técnica
Liverpool 1×1 Everton

Local: Anfield Road
Árbitro: Martin Atkinson
Gols: Steven Gerrard, 20’/2T; Phil Jagielka, 46’/2T
Cartões amarelos: Steven Gerrard e Alberto Moreno (Liverpool); Gareth Barry (Everton)
Cartões vermelhos: nenhum

Liverpool
Simon Mignolet; Javier Manquillo, Martin Skrtel, Dejan Lovren e Alberto Moreno; Steven Gerrard e Jordan Henderson; Lazar Markovic (Philippe Coutinho, 15’/2T), Adam Lallana e Raheem Sterling; Mario Balotelli (Rickie Lambert, 43’/2T). Técnico: Brendan Rodgers.

Everton
Tim Howard; Tony Hibbert (Tyias Browning, 28’/2T), John Stones, Phil Jagielka e Leighton Baines; James McCarthy, Gareth Barry,  e Muhamed Besic (Samuel Eto’o, 35’/2T); Romelu Lukaku, Kevin Mirallas (Aiden McGeady, 31’/1T) e Steven Naismith. Técnico: Roberto Martínez.