Nada como um bom show para inaugurar uma nova casa de espetáculos. O Anfield Road, que já foi palco de muitos títulos – em um passado distante – e boas partidas do Liverpool, passou por uma reforma que ampliou sua capacidade para 54 mil pessoas, com uma ampliada arquibancada Main Stand. E a primeira partida do time de Jürgen Klopp depois da reforma foi à altura da ocasião: vitória por 4 a 1 sobre o atual campeão Leicester, com direito a belos gols.

LEIA MAIS: Eles já jogaram na dupla de Liverpool. Hoje, são estrelas do futebol de 7 paraolímpico

O Liverpool ainda não havia jogado em casa nesta temporada por causa dos retoques finais necessários para a finalização das obras. A tabela já previa Arsenal e Tottenham, em Londres, e o clube pediu para a Premier League inverter o mando da sua segunda rodada, contra o Burnley. Os torcedores que conseguiram ingresso para a partida saíram de Anfield bastante satisfeitos.

O Leicester provavelmente não brigará pelo título novamente – eu nunca mais digo nunca com esse time -, mas ainda é um osso duro de roer, como mostrou contra o Manchester United, na Supercopa da Inglaterra, e no empate sem gols contra o Arsenal. Para golear, o Liverpool precisou tirar da cartola a sua melhor atuação na temporada e uma das mais inspiradas sob o comando de Jürgen Klopp.

No decorrer do primeiro tempo, o Liverpool teve 25 minutos de tirar o fôlego, asfixiando o Leicester na saída de bola e criando chances com ótimas trocas de passes. Nesse período, saíram os dois primeiros gols, em bela jogada de Firmino, que entortou Huth e tocou no canto de Schmeichel, e Mané, completando uma linda jogada coletiva: Lucas saiu com Firmino, que arrumou de primeira para Henderson. O capitão lançou Sturridge, que deixou de calcanhar para Mané fazer 2 a 0.

Na parte final da primeira etapa, o Liverpool reduziu o ritmo, o que é natural, ainda mais no começo da temporada, mas o jogo parecia dominado. Até que um erro de Lucas, atuando como zagueiro neste sábado, recolocou o Leicester na partida. Os comandados de Ranieri pressionaram a saída. O brasileiro estava calmo diante da investida de Okazaki, mas perdeu o controle da bola. Tentou recuar para Mignolet, de bico, e acabou dando uma assistência para Vardy descontar. As Raposas ainda acertaram o travessão antes do intervalo.

Fantasmas da última temporada, quando o Liverpol deixou escapar boas vantagens em várias ocasiões, e até mesmo da estreia da atual Premier League, contra o Arsenal, sobrevoaram o novo Anfield, mas – e esta é a melhor notícia para os torcedores dos Reds – o time conseguiu manter o ritmo alto no segundo tempo e construiu a goleada.

Wijnaldum entrou na área e fez o pivô para Lallana acertar um belo chute cruzado, sem chances para Schimeichel e, já no fim, um ótimo contra-ataque deixou Firmino com o gol livre para ampliar. Mané foi lançado pela esquerda, Schmeichel saiu à intermediária para interceptar, mas foi driblado. Bastou ao senegalês rolar para o brasileiro, que ainda limpou a defesa antes de finalizar.

Foi uma boa demonstração de força do Liverpool, na estreia do seu estádio reformado, mas a tabela não dá moleza neste começo de temporada, e a próxima partida é em Stamford Bridge, contra o Chelsea. Já o Leicester volta suas atenções para a Champions League: quarta-feira tem o Clube Brugge, na Bélgica.