Uma discussão comum a vários clubes ao redor do mundo se concentra sobre o pagamento de seus funcionários. Nem todos esperam cobrir os seus gastos com a suspensão das atividades e já planejam cortes. O Liverpool tinha garantido que seguirá bancando os salários de seus empregados enquanto a Premier League permanecer paralisada, inclusive dos casuais, que só atuam em dias de jogo. E, neste domingo, os Reds tiveram uma atitude além: vão oferecer os stewards de Anfield para lidar com o público nos supermercados e comprar mantimentos a idosos.

Peter Moore, chefe-executivo do Liverpool, anunciou a ideia: “Mensagem aos gerentes de supermercados em Merseyside. Nossos stewards aqui do Liverpool estão oferecendo seu tempo e sua experiência como voluntários para ajudar no controle de aglomerações, gerenciamento de filas, ajuda a idosos e levar compras aos carros. Eles são realmente os melhores no ramo e terão prazer em ajudar no que for apropriado e seguro. Mandem uma mensagem para que eu possa entrar em contato”.

Durante os últimos dias, a situação nos supermercados britânicos também é caótica, com longas filas e exagero na compra de certos produtos. Além disso, há uma natural preocupação com os idosos que precisam realizar suas compras. Podem ser preservados da exposição se continuarem em seus carros e receberem os produtos dos stewards.

O Liverpool, através de seus jogadores, já tinha auxiliado os bancos de alimentos do Reino Unido. Há um programa na Premier League que arrecada mantimentos nos estádios e, durante a suspensão do campeonato, as doações não poderão acontecer. Assim, o elenco dos Reds se prontificou a suprir a demanda. Everton, Manchester United e Manchester City agiram de maneira parecida para manter o abastecimento aos carentes. Os mancunianos doaram em conjunto £100 mil, conforme anúncio deste sábado.