A pandemia da COVID-19 paralisou vários campeonatos e obrigou o mundo a se adaptar. A Premier League foi interrompida em março e será retomada no próximo dia 17 de junho. Após o fim do mês de maio, o Liverpool confirmou que vestirá os uniformes da New Balance até o dia 31 de julho, para terminar a atual temporada com o fornecedor. O multimilionário contrato com a Nike iria valer a partir do dia 1 de junho, mas foi adiado para 1 de agosto. Os torcedores ansiosos pelos novos uniformes terão que esperar.

Todo o processo da troca de fornecedor de material esportivo do Liverpool foi uma novela. Foi uma batalha jurídica que o Liverpool só conseguiu vencer e anunciar o acordo com a Nike em janeiro. A New Balance queria continuar no clube, exercendo o que alegava ser o seu direito de renovar o contrato. A cláusula que causou discórdia permitia que a empresa igualasse qualquer proposta de concorrentes ao final do acordo para continuar como fornecedor de material esportivo dos Reds.

É algo importante porque o Liverpool está prestes a conquistar o tão esperado título da Premier League, nunca conquistado pelo clube – o último título, em 1990, ainda era quando o Campeonato Inglês tinha o nome de “Primeira Divisão”. Se o clube conseguir as duas vitórias que precisa nos noves jogos que restam na temporada irá celebrar o título. Este será um momento icônico e, por isso, para a New Balance é muito importante estar nas fotos da comemoração com a taça.

“O Liverpool pode confirmar que irá continuar com a New Balance como fornecedora oficial de material esportivo até o dia 31 de julho de 2020”, afirmou o clube em um comunicado nesta segunda-feira. “Foi acertado mutualmente com a New Balance, o clube e o próximo fornecedor, Nike, que o contrato que acabaria no dia 31 de maio será estendido decido à suspensão da Premier League como resultado da COVID-19”, afirma ainda a nota.

“O mandato da Nike como fornecedora oficial de uniformes para o clube, equipamento os times masculinos, femininos e da base, bem como a comissão técnica e a Fundação Liverpool, começará no dia 1º de agosto de 2020”, continua o informativo do clube.

A New Balance tinha ofertado uma renovação com valores fixos mais altos que os da Nike, £40 milhões por ano, contra £ 30 milhões aproximadamente da Nike. Só que a Nike ofereceu uma participação maior nas vendas, de 20%. Com isso, nas estimativas do clube, elevaria o valor para algo na casa dos £ 70 milhões por temporada, significativamente superior ao da New Balance. O clube também queria que seus produtos chegassem a mais lugares no mundo, um problema que encontrou com a atual fornecedora

No processo movido pela New Balance em outubro, o Liverpool conseguiu argumentar que a proposta de marketing da Nike era superior, além da distribuição, o que fez com que as propostas não fossem iguais, mesmo que em valores fixos da New Balance fossem até maiores.

A Premier League voltará a ser disputada no dia 17 de junho e a previsão de término é no dia 25 de julho. Serão seis finais de semana, além de três meios de semana, para que a temporada 2019/20 seja finalizada. Se o Liverpool confirmar o imenso favoritismo atribuído pelos seus 25 pontos de vantagem em relação ao segundo colocado, Manchester City, que tem um jogo a menos, o capitão Jordan Henderson irá levantar a taça vestido de New Balance, o que dará uma despedida ao menos em bons termos com a marca.

A New Balance é fornecedora do Liverpool desde 2012, mas usou a Warrior, sua subsidiária no futebol, como a marca de frente no Liverpool por três temporadas, até encerrar as atividades e a marca principal assumir as camisas dos clubes patrocinados a partir de então.

Americana como a Nike, a New Balance tinha os Reds como seu principal clube de futebol. A marca patrocina também o Leyton Orient, pequeno clube de Londres, e tinha também o Celtic, para ficar no Reino Unido. Os escoceses encerram o seu vínculo e a partir da próxima temporada vestirão uniformes da Adidas.

Na Europa, a New Balance ainda é fornecedora de material esportivo de Nantes e Lille na França, do Porto em Portugal, do Athletic Bilbao na Espanha, do Dynamo Kiev na Ucrânia, do Lechia Gdansk, da Polônia, do Shamrock Rovers, da Irlanda, e do Standard Liège, da Bélgica. Na América do Sul, patrocina dois clubes colombianos, o Júnior Barranquilla e o Barranquilla FC.