Em linhas gerais, quando um time que está na zona de rebaixamento enfrenta o líder, a sua chance de sair do jogo com alguma coisa passa por torcer que o adversário tenha um dia ruim, conceder poucos espaços e aproveitar as oportunidades que surgirem. A primeira parte o Liverpool cumpriu, neste sábado: fez um dos piores jogos da sua excelente temporada. No entanto, o Watford cometeu erros imperdoáveis nos outros dois ingredientes da receita e saiu de Anfield derrotado por 2 a 0.

Há uma estatística chamada Expected Goals (Gols Esperados), que avalia todas as chances de gol, com base em alguns critérios, como distância entre o finalizador o gol, o tipo da assistência, a situação do jogo, e a probabilidade de a bola ser colocada na casinha. Comparando com a realidade, é possível ter uma ideia se o time está atuando abaixo ou acima dos seus resultados. Nem todo analista gosta, e eu particularmente não sou o maior fã, mas o caso do Watford é um pouco impressionante.

O Watford tem o pior ataque da Premier League, com apenas nove gols em 16 rodadas, mas, segundo o Expected Goals, deveria ter o dobro disso, o que o faria alçar algumas posições até mais ou menos a metade da tabela. E, contra o Liverpool, ficou muito claro porque, em vez disso, está na lanterna: ô time que chuta mal.

Houve pelo menos dois exemplos muito claros no primeiro tempo. Doucouré e Ismaila Sarr estavam em uma excelente posição para marcar, mas pegaram muito mal na bola – ou sequer pegaram nela. E o Watford cometeu o outro erro imperdoável: cedeu um contra-ataque em cobrança de escanteio para o time que melhor sabe aproveitar espaços. Firmino lançou, Mané emendou, e Salah ficou no mano a mano. Bastou um corte à direita e uma boa finalização com o pé direito para colocar a bola no ângulo de Foster.

O Liverpool seguiu em dificuldades no segundo tempo. Klopp fez algumas alterações no time titular, com Shaqiri no meio-campo e James Milner na lateral esquerda, e ainda perdeu Wijnaldum, lesionado, no segundo tempo. Somou-se a isso a partida ruim de Roberto Firmino, essencial para fazer toda a engrenagem vermelha funcionar, e o líder da Premier League teve dificuldades para matar a partida, embora tenha tido um gol de Mané anulado por um impedimento milimétrico.

Enquanto isso, o Watford seguia perdendo chances claras. Deulofeu chegou cara a cara e carimbou o nariz de Alisson. O visitante chegou até a colocar uma cobrança de escanteio na trave de Alisson. Com a entrada de Robertson e o tempo gerando certo cansaço no Watford, o Liverpool melhorou na reta final e chegou ao segundo gol, aos 45 minutos do segundo tempo. Chamberlain deu um bom passe para Mané, que foi à linha de fundo e cruzou para trás. Origi pegou completamente errado na bola, mas Salah estava esperto e completou de letra, por entre as pernas de Kabasele, cujo bumbum dava condições legais ao egípcio.

O Liverpool fez força para não vencer, mas o Watford não teve capacidade para aproveitar. Logo, o último jogo antes de as atenções serem voltadas ao Mundial de Clubes – com a incômoda quarta de final da Copa da Liga contra o Aston Villa na terça-feira – terminou com a 16ª vitória do campeão europeu em 17 rodadas da Premier League. A liderança subiu para 11 pontos, com um jogo a mais que o Leicester.

.

.

Classificações Sofascore Resultados

.