O Liverpool finalmente venceu na Champions League. Tudo bem, foi contra o fraco Maribor, mas os Reds impuseram uma goleada de 7 a 0 e conquistaram três pontos que embolaram o Grupo E da competição. O equilíbrio da chave se dá também porque o Spartak Moscou foi outro a golear, mas um adversário bem mais forte: o Sevilla, por incríveis 5 a 1. Com isso, os dois clubes dividem a ponta da tabela, com o Sevilla logo em seguida.

LEIA TAMBÉM: As defesas monstruosas de Lloris e Navas seguraram o empate num ótimo jogo no Bernabéu

Depois de dois empates, contra Spartak Moscou na Rússia e Sevilla em casa, o Liverpool precisava vencer o Maribor, da Eslovênia. Conseguiu marcar os gols rapidamente e os três pontos vieram com uma grande atuação dos três atacantes, Mohamed Salah, Philippe Coutinho e Roberto Firmino.

Salah e Firmino fizeram dois gols cada e ainda fizeram uma assistência; Coutinho fez duas assistências e um gol. Além deles, marcaram Oxlade-Chamberlain e Alexander-Arnold. Entre os destaques, vale também falar de James Milner.

O camisa 7, que foi lateral esquerdo na maior parte da temporada passada, foi meio-campista, como prefere. E fez ótimo jogo ao lado de Emre Can e Georgino Wijnaldum. Jordan Henderson começou o jogo no banco. Milner teve uma atuação que pode lhe conferir mais confiança de Klopp para outros jogos atuando ali, no meio-campo a sua posição preferida.

O resultado, claro, é empolgante para o torcedor, mas ele, por si, diz pouco. Os 7 a 0 vieram diante do adversário mais fraco da chave. É verdade que o Spartak Moscou já desperdiçou pontos contra essa equipe, nesse mesmo estádio.

A vantagem para os Reds é enfrentar novamente este time, na abertura do returno, e desta vez em Anfield. Terá ainda a missão de jogar com o Sevilla na Espanha, além de receber o Spartak Moscou.

Spartak Moscou arrancou uma goleada improvável

Era difícil imaginar que o Spartak Moscou golearia o Sevilla, mesmo jogando em Moscou. Ainda assim, aconteceu: 5 a 1 para os russos, o que mexe na tabela de forma importante. Até porque o clube russo tinha perdido pontos preciosos contra o Maribor e uma derrota, em casa, poderia ser um golpe forte na pretensão de classificar-se à próxima fase.

O mais curioso, porém, é que o jogo não foi para um 5 a 1. O placar veio de forma avassaladora no segundo tempo, em um jogo que o Sevilla, pasmem, era melhor. Sim, perdeu algumas boas chances que poderiam ter colocado o time espanhol na liderança no placar, quando o jogo estava no 1 a 1.

Depois de ver o time espanhol desperdiçar ao menos três grandes chances de marcar, o Spartak marcou gols aos 13, 22, 39 e 45 minutos. O time russo teve um aproveitamento impressionante no ataque, convertendo quase todas as boas chances que teve. O Sevilla desabou com cada gol que ia aumentando a vantagem.

O resultado é importante para o Grupo E, que passa a ter Spartak e Liverpool com cinco pontos cada um. O Sevilla ficou com quatro pontos, enquanto o Maribor tem apenas um. Na próxima rodada, os times voltam a se enfrentar com o mando invertido, abrindo o segundo turno. Será a vez do Sevilla receber o Spartak para tentar ao menos devolver a derrota.

Depois do Spartak, o Sevilla ainda recebe o Liverpool no estádio Ramón Sanchez Pizjuán e fecha a fase de grupos, na última rodada, contra o Maribor, na Eslovênia. O Spartak, por sua vez, depois de enfrentar o Sevilla na Espanha recebe o Maribor, em casa, antes de fechar a campanha contra o Liverpool em Anfield Road.

Ao que tudo indica, este grupo deve ter emoções até a última rodada.