A Juventus recuperou a liderança da Serie A depois de vencer a Roma no Olimpico por 2 a 1, neste domingo. A vitória veio principalmente porque o time aproveitou bem as chances que teve no início da partida, marcando dois gols cedo, e assim tornando a missão romanista muito complicada. Apesar da melhora do time mandante, e até do gol no começo do segundo tempo, que fez por merecer algo mais, o empate não veio. A Velha Senhora levou os três pontos e termina o primeiro turno à frente na classificação em relação à Inter, com o simbólico título de inverno.

Logo no início do jogo, a Juventus abriu o placar. Cristiano Ronaldo sofreu a falta, Paulo Dybala levantou na área e Merih Demiral completou de primeira na segunda trave: 1 a 0, aos três minutos. E as coisas ficaram ainda piores para a Roma quando o time saiu jogando mal, com o goleiro Pau López tocando na fogueira para Jordan Veretout, que perdeu a bola para Dybala e cometeu pênalti. Cristiano Ronaldo cobrou e marcou: 2 a 0 em apenas 10 minutos de partida.

A distração do começo do jogo custou caro à Roma, que precisaria escalar uma montanha para voltar ao jogo. O time tomou fôlego e partiu para cima. Começou a dar efetivamente trabalho para a defesa da Juve, que até então só vinha assistindo ao jogo. Começou em um cruzamento de Alessandro Florenzi, que gerou rebote para Lorenzo Pellegrini, que finalizou. Adrien Rabiot tirou quase em cima da linha.

Demiral, que fez o primeiro gol da Juventus, acabou tendo uma queda feia em cima do próprio joelho e precisou deixar o gramado. Foi substituído por Matthijs De Ligt. Nicolò Zaniolo, um dos jogadores mais perigosos do ataque romanista, fez uma boa jogada, mas depois acabou derrubado por De Ligt. Ele caiu de forma estranha, com uma suspeita de lesão grave. Já se fala em um possível rompimento do ligamento cruzado, uma lesão que o tiraria do resto da temporada. Ele foi substituído por Cengiz Under.

Diego Perotti aproveitou um passe errado de Miralem Pjanic para retomar a posse de bola e acabou derrubado perto da área. Aleksandar Kolarov fez a cobrança da falta, mas mandou para fora, levando algum perigo. Logo depois, foi a vez da Juventus assustar. Rabiot colocou em profundidade para Cristiano Ronaldo, que tocou no canto, mas o goleiro Pau López fez a defesa.

A Roma aumentou a pressão. Teve vários escanteios a seu favor e forçou a jogada aérea, testando a defesa da Juve, que reagiu bem. Chegando várias vezes ao ataque, o goleiro Szczesny teve que fazer defesas difíceis e cruciais para manter o placar do jogo. Foram duas em sequências. Depois de revisado o lance no replay no VAR, o árbitro determinou que a bola, que bateu na barriga de Alex Sandro e na sua mão. O movimento foi considerado irregular e o pênalti foi marcado. Na cobrança, Diego Perotti deslocou o goleiro Wojciech Szczesny e cobrou bem para marcar: 2 a 1.

Ronaldo teve mais uma chance de aumentar o placar em uma cabeçada, depois de um bom cruzamento de Blaise Matuidi. Depois, aos 33 minutos, Cristiano Ronaldo carregou a bola, demorou a passar e, quando o fez, Higuaín recebeu e fez o gol, mas estava impedido. Nem houve muita reclamação, apesar de um gesto de frustração do atacante por não ter recebido antes a bola. Se Ronaldo faz o passe rapidamente, a chance de Higuaín fazer o gol era grande.

No final, na pressão, já com Nikola Kalinic em campo ao lado de Edin Dzeko para pressionar, quem teve a chance foi Pellegrini, que acabou chutando por cima. O placar ficaria mesmo em 2 a 1 para a Juventus.

Mais uma vez, a equipe de Turim termina o primeiro turno do Campeonato Italiano na liderança, dois pontos à frente da Inter, que tropeçou ao empatar com a Atalanta em casa – e que poderia ter perdido. A Juve é, simbolicamente, campeã de inverno. A Roma volta a campo no próximo domingo, 19, contra o Genoa, fora de casa. A Juventus joga nesta quarta-feira, 15, contra a Udinese, pela Copa da Itália, em Turim. No domingo, 19, recebe o Parma no seu estádio.

Classificações Sofascore Resultados