É CAMPEÃO! O River Plate é campeão, claro! Ou você achou que, depois dessa caminhada improvável até a final, quando teria todos os motivos para ser eliminado antes, ainda terminaria com a taça? É melhor se contentar com as migalhas. Alejandro Domínguez aparece com um cetro dourado e uma capa vermelha para entregar a taça aos millonarios. De surpresa, ainda institui uma novidade na premiação e distribui anéis aos campeões, como nos esportes americanos.

O mandatário da Conmebol aproveita a ocasião para anunciar que, a partir de 2020, a decisão será perpétua em Miami. Também que, em caso de punição, os jogos com portões fechados serão agora realocados para Orlando. E que os torcedores precisarão de um ofício para usar a camisa de seus times nas arquibancadas a partir da próxima edição. A meta para 2021 será estabelecer a lei do silêncio dos estádios sudacas. Mas fique tranquilo, a atual gestão representa o novo e a modernização ao esporte no continente.

Se quiser, pode tentar a sorte novamente neste joguinho. Mas aviso que o desfecho da competição será o mesmo. A Libertadores é riquíssima e cheia de boas histórias. Uma pena que termine refém das palhaçadas de uma confederação pouco interessada nas verdadeiras virtudes do torneio: o povo e a cultura sul-americana.