Robert Lewandowski está sendo o centroavante mais letal deste início de temporada na Europa. Você pode discutir a capacidade goleadora do polonês em relação ao craque Cristiano Ronaldo, mas em termos de centroavante, ninguém chega aos pés do jogador do Bayern de Munique até aqui na temporada. E se pará-lo em campo está impossível, algum denunciante anônimo está tentando complicar a vida do camisa 9 da seleção polonesa com uma infração: beber em campo na festa de comemoração da classificação à Eurocopa.

LEIA TAMBÉM: Estes são os 23 jogadores que concorrem à Bola de Ouro

Sim, é isso mesmo. A lei polonesa não permite que bebidas sejam consumidas assim, em público. No texto da lei, “a venda administração e consumo de bebidas de até 3,5% de álcool é permitida em público”. Outro ponto da lei diz que “o consumo só pode acontecer em áreas designadas”.

Tudo muito bom, tudo muito bem, eis a situação, então: Lewandoski bebeu champanhe na festa da classificçaão polonesa à Eurocopa de 2016, na França. A porcentagem típica de álcool em uma garrafa de champanhe é 12%. Portanto, uma infração.

Veja você, tem que ser muito mala para fazer uma denúncia como essa, certo? Mas fizeram. Não que seja muito levada a sério. “Eu espero que a federação se esforce para explicação a situação. Eu não quero que Robert tenha que se preocupar com algo tão pequeno”, disse Cezary Kucharski, empresário do jogador. “Não levamos a questão muito a sério”, ele ainda disse.

É claro que a questão virou piada. “Ainda bem que eu não bebi champanhe, se não eu estaria com problemas sérios”, brincou Grzegorz Krychowiak, meio-campista do Sevilla e companheiro de Lewandowski na seleção polonesa. O próprio centroavante foi irônico ao comentar a questão no Twitter. “Cheers”, ele escreveu (tipicamente usado para brindar, algo como o nosso “saúde”).

Só assim mesmo para parar Lewandowski.

(Agradecimento ao leitor @WennerTuito, que nos mandou essa)