Leste Europeu

Time do povo: Torcida do Hajduk Split se mobiliza e compra um quarto das ações do clube

O Hajduk Split vive seu maior período de seca desde a independência da Croácia. Já são 11 anos consecutivos assistindo ao rival Dinamo Zagreb ficar com a taça do Campeonato Croata. No máximo, os Bili conquistaram duas vezes a copa local. Mas não é a hegemonia do outro lado do clássico que diminui o engajamento dos torcedores. Pelo contrário, eles vêm se comprometendo cada vez mais com a redenção. E, nesta semana, fizeram festa para comemorar a compra de 24,53% das ações do clube.

O grupo de torcedores chamado “Nosso Hajduk” adquiriu a parcela junto à empresa Tommy. Agora, é o segundo maior acionista dos Bili. Do restante, 56,09% é da própria prefeitura de Split. Já os cerca de 20% restantes se dividem entre as companhias DAB e Rest.

A concretização da compra se tornou um evento especial. Foi montado um palco na praça principal de Split, onde se reuniram dezenas de torcedores. O local foi decorado não só com as cores do clube, mas também com bandeiras relembrando os ídolos do passado. Já no discurso, o secretário do movimento prometeu uma batalha pela “honestidade, transparência e democratização, porque o Hajduk é muito maior que o clube”. Todos os torcedores que contribuíram para o projeto “Nosso Hajduk” terão o nome impresso na camisa do clube da próxima temporada.

Vale dizer que este não é o primeiro exemplo recente de torcedores que, em conjunto, se tornam acionistas do clube. O mesmo aconteceu com Panathinaikos e Rangers, para ficar em apenas dois casos. Mas não houve toda essa comoção e essa celebração que se viu na Croácia durante os últimos dias.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo