Leste Europeu

Goleiro tcheco agradece adversário togolês por ação após convulsão em campo

Era só um jogo entre dois times de meio da tabela na Tchéquia (antiga República Tcheca) com Bohemians 1905 e Slovacko, que acabou 0 a 0. Só que um fato chamou a atenção. Depois de um choque violento entre o goleiro do Bohemians 1905, Martin Berkovec, e zagueiro do seu time, Daniel Krch, o primeiro teve uma convulsão. Foi quando apareceu o atacante Francis Koné, que agiu rápido e impediu o que poderia ter virado uma tragédia.

LEIA TAMBÉM: Após dar camisas, Henrique entrega cartão de sócio-torcedor a gari fanático pelo Cruzeiro

Koné viu que o goleiro Berkovec estava enrolando a língua. Ele abriu a boca do goleiro e desenrolou a língua do adversário, ajudando o atendimento do goleiro de forma emergencial. Com isso, Koné interveio na convulsão do goleiro, que foi levado ao hospital depois. Ele agradeceu, por Facebook, a atitude de Koné.

O curioso é que esse tipo de procedimento não é uma novidade para Koné. Marfinense de nascimento e togolês por adoção, o jogador já tem experiência com esse tipo de situação. “Foram quatro vezes. Uma vez na Tailândia e duas vezes na África. Eu sempre sempre checando os jogadores, garantindo que eles não engoliram a sua língua”, contou ele aos repórteres na Tchéquia.

Editado às 20h30

O procedimento de tentar desenrolar a língua durante uma convulsão, por mais propagado (erroneamente) que seja, não é o ideal para lidar com uma situação do tipo. O recomendado pelo Ministério da Saúde, sobretudo, se concentra em deixar a pessoa deitada, longe de objetos com os quais possa se machucar e de cabeça virada lateralmente para não engasgar com a própria saliva.

Veja como foi o episódio em vídeo:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo