Leste Europeu

25 grandes motivos de orgulho para o futebol da União Soviética

Esta semana marca o aniversário de 25 anos da dissolução da União Soviética. Em 26 de dezembro de 1991, as repúblicas que constituíam o país se tornaram oficialmente independentes. Ao longo dos próximos dias, publicaremos aqui na Trivela uma série de três artigos, traçando relações sobre o futebol na URSS ao longo das décadas. Abaixo, a terceira parte.

Por tudo o que representou para a geopolítica e para a História, a relevância da União Soviética no futebol é menor que seu potencial. O país viveu, sim, diversos momentos de brilho. No entanto, até por seus sucessos olímpicos em diversas modalidades, a impressão é de que dava para ser mais. Mesmo que não tenham sido poucos os capítulos grandiosos dos soviéticos nos gramados.

Campeões da primeira edição da Eurocopa. Presentes em sete Copas do Mundo. Donos de dois ouros olímpicos. Nação de três ganhadores da Bola de Ouro. Representados por três clubes campeões continentais. Vencedores daquele que se eternizou como o ‘Jogo da Morte’, em plena Segunda Guerra Mundial. Na galeria, resgatamos 25 dessas histórias.

VEJA TAMBÉM
– Como o Campeonato Soviético e a seleção se expandiram pelas diferentes repúblicas
– O futebol foi usado na construção da identidade da URSS, mas também serviu à resistência

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo