Um calendário mais gentil ao Leeds teria permitido um início de campeonato melhor aos Whites. Afinal, o jogo de abertura foi justamente contra o atual campeão Liverpool. Mesmo assim, Bielsa e seus comandados foram valentes e entretiveram: venderam caro a derrota por 4 a 3. Agora, na segunda rodada, agradaram mais uma vez os telespectadores, mas com sucesso também no resultado. O 4 a 3 sobre o Fulham foi marcado por gols bonitos, pênaltis e um tanto do frenesi característico das equipes de Bielsa.

A ocasião era especial ao Leeds. Independentemente das circunstâncias sanitárias que impedem a presença de torcida nos estádios, o clube voltou a jogar uma partida de Premier League em seu Elland Road depois de 16 anos.

O primeiro gol do duelo não demorou a aparecer. Aos cinco minutos de jogo, em cobrança de escanteio, a defesa do Fulham afastou mal, e Hélder Costa apareceu livre na segunda trave, com tempo para dominar e bater forte, contando ainda com desvio no travessão para marcar um bonito gol.

De novo em bola parada, o Leeds chegou perto de seu segundo tento. Koch, bem colocado e saltando na hora certa, cabeceou com força, para boa defesa de ponta dos dedos de Alphonse Aréola.

Aos 33 minutos, Robin Koch, repetindo a atuação da rodada de estreia, cometeu um pênalti, desta vez no lateral esquerdo Joe Ryan. Na cobrança, Aleksandar Mitrovic converteu e empatou em 1 a 1.

Mais tarde, aos 39, Bryan devolveu o favor ao Leeds. De maneira acintosa, empurrou Bamford enquanto o atacante tentava a cabeçada dentro da área. Mateusz Klich foi para a cobrança e não desperdiçou, fazendo 2 a 1.

Nos últimos dez ou 15 minutos do primeiro tempo, o Fulham igualou mais a disputa, pressionando o Leeds na saída de bola e ganhando a posse repetidas vezes no campo da equipe de Marcelo Bielsa. Assim, rondou a área adversária com alguma constância, mas sem conseguir encontrar boas oportunidades de finalizar.

Independentemente de qual tenha sido o papo no intervalo de Bielsa com a equipe, a conversa deu resultado. O Leeds voltou arrasador para o segundo tempo. Aos cinco minutos, Klich deu um lindo passe em profundidade para Bamford, que dominou e bateu cruzado, fora do alcance de Aréola, para ampliar o placar.

Aos 12 minutos, Bamford foi o garçom. Recebeu pela esquerda, pedalou para cima da marcação e cruzou baixo para o meio da área. Hélder Costa chegou batendo forte, com precisão, para fazer 4 a 1.

Seis minutos mais tarde, o Fulham respondeu: Zambo Anguissa ganhou dividida no meio de campo e tocou para Bobby Reid, na entrada da área. O camisa 14 dominou ajeitando à frente e bateu na saída do goleiro Meslier para diminuir. A reação não parou por aí: aos 22 minutos, Tete cruzou da direita, Meslier saiu caçando borboletas, e Mitrovic cabeceou para fazer o terceiro dos Cottagers.

Aos 24, o empate ficou a centímetros de acontecer. Kabano, pela esquerda, ajeitou a bola para dentro e bateu forte, rasteiro, acertando a trave direita do Leeds.

Depois desta sequência vulnerável na defesa, o Leeds se equilibrou e fechou a torneira. Aguentou os cerca de 30 minutos restantes para assegurar a vitória por 4 a 3, a primeira nesta volta à elite.

De sua parte, o Fulham mostrou o tipo de combatividade que tanto faltou em sua passagem pela Premier League há duas temporadas. A equipe de Scott Parker é apontada de forma quase unânime como uma das favoritas a cair para a Championship, mas mostrou neste sábado um futebol por vezes bastante positivo, com boa movimentação ofensiva e capacidade de criação. Definitivamente, um bom sinal aos torcedores dos Cottagers.

Já o Leeds, mais uma vez, foi poroso na defesa, sobretudo no intervalo de seis minutos em que levou dois gols e uma bola na trave na segunda etapa. Ainda assim, teve como grande ponto forte o bom futebol ofensivo, com movimentação constante e troca de posições capaz de confundir a marcação e envolver o adversário, o que não é surpresa para quem viu o trabalho na temporada passada. Com os ajustes necessários, tudo indica que existe ali capacidade suficiente para permanecer na elite para além de 2020/21.

Classements proposés par SofaScore LiveScore