A última rodada do Campeonato Italiano reservou um épico. A Lazio perdeu da Roma na penúltima rodada e foi obrigada a fazer um confronto direto com o Napoli pela terceira vaga italiana na Champions League. Só que o confronto pareceu ganhar contornos fáceis para o time da capital. Jogando no sempre complicado San Paolo, a Lazio abriu 2 a 0 com dois gols no fim da primeira etapa, com Parolo e Candreva. O Napoli, que fazia uma má partida, não parecia que teria forças. Mas se tem algo que o técnico Rafa Benítez, do Napoli, gosta é de épicos. A final da Champions League de 2005 está na história para não esquecermos jamais disso. O segundo tempo foi histórico. De um 2 a 0 a favor, a Lazio se viu em um 2 a 2 com um pênalti para o adversário. Tudo poderia ruir. Mas o time ainda venceu por um surpreendente placar de 4 a 2, com a decisão nos últimos minutos.

LEIA TAMBÉM: Scirea foi o símbolo da elegância e da arte de defender

Callejón perdeu um gol feito no primeiro tempo, o que parecia ser um daqueles sinais divinos aos torcedores que nada daria certo. Só que logo a 10 minutos do segndo tempo, Higuaín diminuiu o placar e colocou fogo no jogo. A pressão passou a ser gigantesca. Em um ataque perigoso, Mertens recebeu livre da esquerda e chutou. A bola passou pelo goleiro Marchetti, mas De Vrij, em cima da linha, tirou. O jogo que parecia estar à mercê da Lazio virou completamente.

Aos 19 minutos, veio o gol de empate do Napoli, de novo com Higuaín. O argentino chegou a 28 gols na temporada, sendo 18 deles no Campeonato Italiano. Com tempo pela frente, o Napoli tinha tudo para ir para a virada e Benítez escrever mais um capítulo de virada na sua carreira. E ela pareceu vir mesmo: aos 31 minutos, pênalti para o Napoli. Higuaín foi para a cobrança, podendo chegar a três gols no jogo e colocar seu time na Champions League. Perdeu a cobrança. Todo o ânimo que o Napoli carregava sofreu um abalo.

Aí o épico virou novamente para a Lazio. Aos 40 minutos, Onazi, que tinha acabado de entrar, viu a bola sobrar nos seus pés dentro da área em uma dividida que Ledesma teve. Tocou com leveza, para o fundo da rede, o que garantia o time na Champions. O abalo foi tão grande que, aos 46 minutos, sem que o Napoli sequer tenha conseguido um bom ataque, a Lazio cravou a estaca no peito do adversário: Ledesma cruzou e Klose, na sua especialidade, marcou de cabeça. Foi o 12º gol do atacante na Serie A. Um gol que classifica o time e garante a vaga na Champions League com sobras.

A Lazio fará companhia à campeã Juventus e à rival Roma na Champions League. Mas para chegar à fase de grupos como os outros dois, terá que enfrentar uma fase preliminar, eliminatória, que o Napoli, adversário desta última rodada, não conseguiu superar na atual temporada, sendo empurrado para a Liga Europa. A Lazio tentará manter o bom desempenho italiano desta temporada. Pelo futebol que jogou, tem capacidade para isso.

Os gols: