A Lazio goleou o Novara, por 4 a 1, no Estádio Olímpico, pelas oitavas de final da Copa Itália, mas os dois gols de Ciro Immobile e a bonita cobrança de falta de Milinkovic-Savic ficam ofuscados por mais um caso de racismo no futebol italiano. Por volta da meia hora, um grupo de torcedores do time da casa gritou “giallorosso judeu” e “esta Roma parece a África”, segundo a Gazzetta dello Sport, o Corriere della Sera e a agência Ansa.

LEIA MAIS: Após declarações infelizes de ministro, Napoli reafirma que se retirará de campo em caso de racismo

 

A Ansa informa que os gritos surgiram de um “grupo restrito” da Curva Nord e que, com um público de apenas 13 mil pessoas, “o eco foi evidente”. Também houve ataques à polícia de Roma, depois de um conflito entre torcedores e forças de segurança na Piazza della Libertà, na última quarta-feira, quando a Lazio comemorou 119 anos.

Naquele mesmo dia, circularam panfletos de um grupo romanista chamado Balduina com ataques anti-semitas à Lazio e ao Napoli. O panfleto dizia: “Lazio, Napoli, Israel. Mesmas cores. Mesma bandeira. Merda”. Na última semana de dezembro, o zagueiro Koulibaly, do Napoli, foi alvo de insultos racistas de parte da torcida da Internazionale, reacendendo o debate sobre o preconceito racional no futebol italiano.

.

.


Os comentários estão desativados.