O Chelsea se tornou o terceiro time classificado às semifinais da Copa da Inglaterra, neste domingo, ao vencer o Leicester, por 1 a 0, gol solitário de Ross Barkley que havia saído do banco de reservas no intervalo.

As Raposas seguem em queda livre, com apenas quatro vitórias nos últimos 15 jogos, sendo duas contra equipes da segunda divisão (Brentford e Birmingham), pela Copa da Inglaterra, e têm sete jogos pela frente para se segurar entre os quatro primeiros colocados da Premier League – Wolverhampton está a apenas três pontos de distância, com um jogo a mais.

Manchester United e Arsenal estavam garantidos nas semifinais e, junto com o Chelsea e possivelmente o Manchester City, que enfrenta o Newcastle na última partida deste sábado, prometem semifinais de muito peso na Copa da Inglaterra.

Não foi um primeiro tempo cheio de chances de gols, embora bem disputado entre duas equipes equilibradas. Aos 30 minutos, o Chelsea teve a sua melhor chance no período, em uma jogada muito bem trabalhada. Mason Mount quebrou a defesa do Leicester com um passe rasteiro que buscava Billy Gilmour. Pulisic, esperto, interceptou, abriu espaço e soltou a perna direita, de frente para Schmeichel, que fez uma grande defesa.

O Leicester não estava em um dia inspirado, mas teve oportunidade em um lance muito característico, pouco antes do intervalo. Ndidi desarmou no meio-campo, a bola foi lançada por Barnes para Vardy, nas costas da defesa. Pronto para dar aquele chute cruzado e indefensável, o atacante inglês, porém, pegou mal na bola que saiu quicando para fora.

Insatisfeito, Frank Lampard fez três mudanças de uma vez só no intervalo. Kovacic, Azpilicueta e Ross Barkley entraram nos lugares de Mount, Reece James e Billy Gilmour, respectivamente, e brilhou a estrela do jovem treinador. Aos 18 minutos, William cruzou da direita, e Barkley apareceu bem para desviar e fazer 1 a 0 para o Chelsea.

O segundo tempo do Leicester foi ainda menos produtivo do que o primeiro. Em busca do empate, a melhor chance foi um cruzamento de Albrighton, pela direita, aos 40 minutos do segundo tempo. Caballero furou a saída do gol, mas Soyuncu foi pego um pouco de surpresa e não conseguiu direcionar o cabeceio ao gol vazio. Ainda houve um desvio para escanteio.

O Chelsea armou o contra-ataque para tentar matar a partida e quase conseguiu, quando Barkley recebeu de volta na entrada da área e bateu rasteiro e firme para uma bela defesa de Schmeichel.

No fim, porém, manteve-se a escrita. Agora em 15 jogos contra o Chelsea na carreira, os times de Brendan Rodgers não conseguiram sequer uma vitória. Sete derrotas e oito empates.

.

.

.