O meia Frank Lampard manifestou o desejo de permanecer mais tempo em campo pelo Chelsea nesta temporada. Após ser mantido no banco de reservas pelo técnico André Villas-Boas, o inglês voltou a atuar em uma partida completa na última segunda-feira, quando marcou um dos gols da vitória dos Blues sobre o Wolverhampton por 2 a 1.

“O chefe é o chefe. Ele é quem escolhe o time. Eu estou muito comprometido com o clube. Sempre permaneço por trás da causa do Chelsea porque ele é meu clube no momento”, disse, em entrevista coletiva.

O meio-campista explicou que sempre chega à melhor forma quando atua em partidas completas: “Há algo que acontece comigo e é muito claro para mim: quando começo as partidas e atuo regularmente durante os 90 minutos, eu chego ao ritmo que estou acostumado desde que cheguei aqui. É o que amo fazer e, pessoalmente, é nesses momentos que chego ao meu melhor”.

“Nós precisamos de grandes jogadores, como John Terry. A espinha do time foi formada por nós ao longo dos últimos sete anos. Eu penso que isso importante, embora estejamos reformulando o time. Eu entendo que as situações mudam com o tempo. Mas temos que estender essa espinha. É bom ver grandes jogadores que estão há um tempo produzindo bons resultados”, completou.

O Chelsea ocupa a quarta colocação no Campeonato Inglês, com 37 pontos somados em 20 partidas. Presente em 18 partidas da competição, Lampard é o vice-artilheiro da equipe, com oito gols marcados.