O Chelsea de Frank Lampard começou a temporada oscilando, mas engatou uma boa sequência de resultados que o deixou isolado em quarto lugar na Premier League. No entanto, a instabilidade retornou. Os Blues ganharam apenas dois dos últimos sete jogos. Pela Premier League, são quatro derrotas em cinco rodadas. E há problemas em Stamford Bridge. No último sábado, foram derrotados em casa pelo Bournemouth, por 1 a 0, e Lampard criticou a lentidão de seus jogadores na hora de construir as jogadas.

“Não sei se é medo, mas, na frente dos nossos torcedores, está claro que não estamos jogando bem o suficiente e conseguindo os resultados. Até agora, eu acho que muito foi porque não estávamos aproveitando nossas oportunidades porque criamos muito e estávamos concedendo gols bobos. (Contra o Bournemouth) não foi um dia em que criamos muitas chances. Criamos duas ou três e precisávamos tê-las aproveitado para melhorar, mas não conseguimos empolgar os torcedores. Os torcedores não devem mesmo ficar animados se vamos trocar 10 bolas entre a nossa linha defensiva. Não devem. Não é este o time que quero treinar”, disse.

Muito identificado com as arquibancadas de Stamford Bridge, Lampard não culpa os torcedores pela frieza do estádio na derrota, com um gol de Dan Gosling, aos 39 minutos do segundo tempo. “Se eu sou um torcedor sentado ali, eu diria : ‘pfff, muito lento’. Do zagueiro para o zagueiro, do lateral para o lateral, de volta ao zagueiro, de volta ao lateral, e eu não vim aqui para ver isso. Então não culpo os torcedores”, afirmou.

“Eles querem apoiar o time, e virão contra o Tottenham na próxima semana, virão contra o Suthampton no Boxing Day, e alguma responsabilidade é dos jogadores de empolgá-los, de ter a personalidade e levar a bola até a área, driblar alguém, acionar os atacantes”, completou.

Segundo Lampard, o Chelsea precisa de mais urgência em seu jogo. “Se você está transferindo a bola, tem que transferi-la mais rapidamente de um lado para o outro. Se está jogando entre as linhas porque este é o tipo de jogador que você é, ultrapasse as linhas. Se você é um jogador de ataque, vá para cima, faça coisas positivas, não jogue na segurança. Jogamos, no geral, de maneira segura demais durante o jogo”, encerrou.