La Liga voltou com dérbi e, inspirado por Ocampos, o Sevilla atropelou o Betis num ritmo muito mais forte

La Liga recomeçou nesta quinta-feira com uma partida para logo chamar atenção. Sevilla e Betis fizeram o Dérbi da Andaluzia no vazio Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, sem a atmosfera que se espera de uma rivalidade tão calorosa. Ainda assim, era um duelo importante para marcar a volta do futebol de elite na Espanha e a noite contou com uma grande atuação dos rojiblancos. Brigando por uma vaga na próxima Champions League, o Sevilla dominou o jogo e conquistou a merecida vitória por 2 a 0. Lucas Ocampos, melhor da equipe na temporada, desempenhou um papel decisivo.

O duelo em La Liga estreou os novos recursos virtuais. A transmissão oficial na TV incluiu gritos de torcidas tirados do game Fifa 20. Além disso, houve uma simulação visual de público que coloriu um pouco mais as arquibancadas para não mostrar as cadeiras vazias. A artificialidade era expressa e principalmente os espectadores de mentirinha causaram um estranhamento.

Quando a bola rolou, o Sevilla não teve problemas para impor o seu jogo e mandar no campo de ataque. Ocampos deu o primeiro aviso aos nove minutos, em pancada quase sem ângulo que bateu no travessão de Joel Robles. Os rojiblancos seguiram criando bem mais chances e lamentariam uma cabeçada perigosa de Luuk de Jong, que passou muito perto. O Betis fazia muito pouco no ataque e não incomodava. Seguiu dependendo do esforço de sua defesa, com Robles rebatendo um chute forte de Jesús Navas pouco antes do intervalo.

Na volta ao segundo tempo, o Sevilla entrou em ritmo ainda mais forte e acelerava no ataque. Ganhou a chance de abrir o placar aos 11 minutos, depois que Marc Bartra cometeu um pênalti sobre Luuk de Jong – em lance confirmado pelo VAR após certa demora. Ocampos cobrou e converteu. O Betis mal teve tempo de esboçar uma reação. Aos 17, veio o segundo gol, a partir de uma cobrança de escanteio pela direita. Ocampos desviou com um toque sensacional de letra, no primeiro pau, e o brasileiro Fernando Reges anotou de cabeça.

O veterano Joaquín virou arma do Betis a partir do banco de reservas e os verdiblancos saíram mais para o ataque na meia hora final da partida, com o Sevilla se fechando um pouco mais. Mesmo assim, não foram tão clamorosas as chances criadas pelos beticos. A melhor delas acabou salva pelo zagueiro Diego Carlos, em grande atuação com os sevillistas. Seria uma partida ainda marcada pelo desgaste físico, com os jogadores sentindo o tempo parados. No fim, Bartra se lesionou e precisou atuar no sacrifício porque seu time já tinha feito as cinco substituições.

Os três pontos são valiosos ao Sevilla, que abre distância na terceira colocação. Ainda não dá pra concorrer com Barcelona ou Real Madrid, mas são quatro pontos de vantagem sobre os perseguidores logo abaixo no G-4. A concorrência precisará correr atrás o prejuízo. Bem mais abaixo, o Betis ocupa o 12° lugar, com 33 pontos. Não sofre muitos riscos de rebaixamento, mas também não consegue nem sonhar com a Liga Europa.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore