Recém-coroado campeão do mundo, Toni Kroos foi vendido pelo Bayern de Munique para o Real Madrid por um valor que hoje em dia parece ridículo, por volta de € 25 milhões. Um erro que a própria alta cúpula bávara já reconheceu e que o tetracampeão europeu de 29 anos identificou na hora, segundo entrevista ao Sport Bild

Com apenas mais um ano de contrato, Kroos negociava uma renovação com o Bayern de Munique e queria ganhar muito mais, no patamar dos principais jogadores do elenco. As conversas não avançaram, e o clube alemão decidiu fazer dinheiro enquanto podia. Em maio, o presidente dos bávaros Uli Hoeness admitiu que a decisão “talvez tenha sido errada”

“Para mim, foi claro na hora que o Bayern errou ao me vender. É verdade que Uli Hoeness falou isso recentemente em público, e é um testamento à sua grandeza que ele tenha falado assim”, disse. A venda teria sido um dos pontos de atrito entre Guardiola e a direção do Bayern. “Se foi uma das razões para ele deixar Munique, você tem que perguntar a ele, mas posso confirmar que ele não gostou da minha venda”, completou. 

Aos 29 anos, Kroos tem mais quatro temporadas de contrato com o Real Madrid e a única coisa que descarta a essa altura da carreira é se mandar para centros como EUA, China ou Catar. “Eu deliberadamente escolhi o fim do contrato em 2023. Aos 33 anos, é uma boa idade para se aposentar, mas eu também teria a oportunidade de decidir se quero ou não fazer outra coisa”, encerrou.