O ano era 1994. O jogo, contra a forte Itália. Não, eu não estou falando do Copa do Mundo dos Estados Unidos, naquele 0 a 0 decidido nas penalidades e que deu ao Brasil o quarto título mundial. Estou falando do surgimento do maior craque da história dos gramados: Allejo. Com sua velocidade e faro de gol, chamou rapidamente a atenção dos apaixonados por futebol e, principalmente, dos menos habilidosos com o controle. Era só tocar para o craque e comemorar com a bola no fundo da rede. Ele deu uma entrevista aos nossos irmãos do Kotaku. Confira aqui.